Foto: Colaboração Araucária no Ar

 

A forte chuva que atingiu Araucária, na região metropolitana de Curitiba, provocou estragos e alagamentos na tarde desta quarta-feira (13). De acordo com o Instituto Meteorológico Simepar, não é possível precisar qual foi o volume de água que afetou a cidade, mas estima-se que a quantidade seja superior aos 50 milímetros. Ao todo, 55 pessoas foram afetadas pelo temporal e sete estão desalojadas.

De acordo com a Defesa Civil de Araucária, as informações iniciais são de casos de alagamentos mais concentrados na região central da cidade. Há relatos ainda de comércios alagados na Rua Victor do Amaral.  Também no Centro, a Defesa Civil atende uma queda de muro na Rua Máximo Cantador.

No Jardim Fonte Nova, há relatos de alagamento nas ruas Jacarezinho e Paranaguá. Já no Jardim Iguaçu, a rua mais afetada é a Albari Pizzato.

À Banda B, o meteorologista Tarcízio Valentin da Costa explicou que ainda há possibilidade de chuvas em Curitiba e região metropolitana entre quarta e quinta-feira. “A tendência é que uma linha de instabilidade passe mais ao sul de Curitiba e pegue municípios como Contenda e São José dos Pinhais, mas não se descarta que ela suba e passe também pela capital”, comentou.

Nuvem ‘funil’

Durante o temporal, uma nuvem funil chamou a atenção dos moradores de Araucária. Registros enviados à Banda B mostram o fenômeno, que chegou a assustar algumas pessoas.

Segundo o Simepar, ela é o estágio inicial de formação de um tornado, mas somente virá a se caracterizar o fenômeno se vier a alcançar o solo e provocar ventos fortes. “Elas tendem a ocorrer quando a atmosfera se encontra muito instável, e são formações mais comuns em células de tempestade. Ocorrem com certa frequência no Estado (principalmente nesta época de primavera/verão)”, informou o meteorologista Samuel Braun.

Confira imagens enviadas à Banda B por Aecio Novitski, do Portal Araucária do Ar: