Foto: Colaboração Melissa Matos

 

A forte chuva que caiu sobre Curitiba, na tarde desta quarta-feira (6), provocou pontos de alagamentos e complicou o trânsito na região central. De acordo com a Defesa Civil, foram registradas 11 quedas de árvores e o bairro mais atingido foi o Água Verde.

Melissa Matos, por exemplo, registrou um alagamento localizado no cruzamento das ruas Brasílio Itiberê e Des. Westphalen, no bairro Rebouças. No local, os ônibus do transporte coletivo foram obrigados a retornar pela impossibilidade de passagem.

Segundo a Superintendência de Trânsito (Setran), a região também foi afetada por alagamentos no cruzamento com a Avenida Visconde de Guarapuava. Uma árvore na pista ainda complicou a passagem de carros no cruzamento da Visconde de Guarapuava com a Marechal Floriano Peixoto.

No bairro Hauer, os semáforos acabaram desligados na Rua Anne Frank, entre a Rua Hipólito da Costa com a Linha Verde.

Energia

Balanço da Companhia Paranaense de Energia (Copel) aponta que 43,8 mil residências foram afetadas com falta de luz. Ao todo, isso representa 5% da cidade de Curitiba.

Os bairros mais afetados com a falta de energia foram Água Verde, Portão, Parolin e Boqueirão.

A previsão é de que a luz retorne no prazo de até uma hora na maioria das residências.

Registros

Monitoramento da Defesa Civil de Curitiba aponta que o bairro Água Verde foi o mais atingido. Bairros Seminário, Portão, Fanny, Bigorrilho, Santa Quitéria e Campo Comprido também registraram quedas de árvore:

  1. Avenida Silva Jardim, 2.346
  2. Rua Saldanha Marinho, 2.167
  3. Rua Castro, 976
  4. Rua Joaquim Caetano da Silva
  5. Rua Estevão Baião, 200
  6. Rua Santa Catarina, 980
  7. Avenida Iguaçu, 3.681
  8. Lourenço Bizinelli
  9. Rua Ponta Grossa, 97
  10. Rua Pará, 449 (em cima de casa)
  11. Rua Abraham Lincoln, 263 (em cima de veículo)

Equipes do Meio Ambiente, da Defesa Civil, da Guarda Municipal e da Superintendência de Trânsito estão mobilizadas para fazer os atendimentos.

Orientações

O cidadão que precisar comunicar a Prefeitura sobre a queda de árvores deve utilizar o telefone 156 da Central de Atendimento ao Cidadão ou pelo site (www.central156.org.br). O atendimento acontece por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

A orientação da Defesa Civil é de evitar sair de casa durante uma tempestade. Se a pessoa estiver na rua, evitar se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, uma vez que Curitiba tem registrado grande incidência de raios.

Embaixo de chuva, o motorista deve redobrar a atenção e reduzir a velocidade.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 e, também, pelo 156 (Central de Atendimento ao Cidadão) e pelo 153 (Centro de Operações da Defesa Social – Guarda Municipal).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193) e pela Copel.