Uma família moradora de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, tem sofrido com uma situação inusitada há alguns meses. Sabe-se que existe chuva de granizo, de areia e até de vento. Mas e chuva de mel? É exatamente isso que está acontecendo com os moradores da região do Jurema, no bairro Rio Pequeno.

(Foto: Colaboração)

Os moradores estão a ponto de deixar a casa em que moram na Rua Dr. Nivaldo Enio de Moura Costa, depois que um grupo de abelhas fez uma colmeia no forro da casa. Como o carpinteiro, de 44 anos, Jair Silva, não é o Ursinho Pooh (personagem da Disney louco por mel), a chuva começa a preocupar.

“Como elas ficavam no forro, não incomodavam e nem tínhamos dinheiro para tirar. O problema é que agora está escorrendo mel pelo forro. Acredito que o mel derreteu, pelo calor e está escorrendo sem parar”, contou à Banda B nesta quarta-feira.

Jair explicou que a situação está ficando difícil. Além do mel, as abelhas à noite vão em busca de luz e chegam a entrar na casa de vizinhos. “Entram dentro de casa e a gente está com medo de ser atacado. Minha esposa já foi ferroada inclusive. Estou achando que vamos ter que deixar a casa para elas”, disse.

A família não tem condição de pagar um apicultor para retirar as abelhas e a colmeia. O Corpo de Bombeiros já foi chamado, mas eles também não tem autorização para fazer a retirada. Quem quiser ajudar a família pode entrar em contato pelo telefone 41 98815-3883.