Cavalos soltos na BR-277 na madrugada desta sexta-feira (21), em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, causaram ao menos dois acidentes. Primeiro, um deles foi atropelado por um táxi e isso causou outro, quando um motorista ao bater no animal atropelado capotou o carro.

 

Fotos: Colaboração

 

O taxista Helder Venâncio da Silva, de 49 anos, contou à Banda B que voltava com a mãe e a irmã do hospital, por volta da 1 hora,  onde foram se despedir de um amigo que tinha acabado de morrer. Ele ia sentido São José dos Pinhais quando viu os cavalos na rodovia. Conseguiu desviar de um, mas acabou acertando o outro.

“Um estava na pista e outro saiu do canteiro central. Eu estava na velocidade de acordo com a via, quando fui desviar do cavalo que estava na pista da direita e bati no que estava na esquerda. Atingiu a dianteira frontal esquerda do carro. Acidentes dessa dimensão, que colidimos com animais na BR a noite, geralmente são graves. Graças a Deus, no meu caso, ninguém ficou ferido” descreveu Helder.

Segundo Helder, os carros foram parando quando viram o acidente, mas um veículo Gol não viu e acabou batendo no cavalo atropelado, capotando e ficando virado com as quatro rodas para cima no canteiro central da rodovia. “Tinha um casal dentro do carro, ligamos para a polícia e para a ambulância, conseguimos virar o carro e as vítimas saíram do veículo” esclareceu.

O taxista ainda contou que, quando eles desceram do carro para socorrer o animal, sinalizar a estrada e, consequentemente, tiveram que socorrer o casal do Gol, entraram no táxi e furtaram uma jaqueta e a chave do veículo.”Provavelmente, pensaram que deixaríamos o carro ali e eles conseguiriam depenar o carro. Mas o carro foi retirado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)” explicou.

O dono do cavalo não apareceu e, de acordo com Helder, eram duas éguas e uma estava prenha. Conseguiram controlar a outra égua e ela ficou amarrada na marginal. A égua atropelada morreu.

O Siate encaminhou o casal para o hospital.