(Fotos: Flávia Barros – Banda B)

 

Um incêndio que matou duas pessoas no começo do mês no bairro Rebouças, em Curitiba, ainda causa complicações na vida dos moradores da região. Segundo eles, o casarão onde funcionava uma pensão e um comércio, que foi completamente destruído pelo fogo, virou ponto de ação de vândalos e ladrões.

O imóvel fica localizado nos cruzamentos das avenidas Iguaçu e Marechal Floriano Peixoto. De acordo com um empresário, dono de uma oficina ao lado do local, a situação é tão preocupante que bandidos fizeram um buraco na parede para ter acesso ao comércio dele.

“Está tudo aberto, nós não temos segurança nenhuma. Durante 24 horas, há pessoas de má índole aqui, carregando pedaços dos destroços, que me deram um prejuízo de mais de R$ 50 mil no domingo à noite. Eles quebraram a parede e fizeram um buraco para entrar na minha oficina. Levaram muitos equipamentos e ferramentas”, contou ele em entrevista à Banda B.

Segundo o empresário, na madrugada de segunda (18), os bandidos tentaram entrar novamente no estabelecimento, mas acabaram presos em flagrante. “Eu não sou o único, isso aconteceu em outros comércios também. Nós queremos que o local seja isolado, para evitar essas coisas”, completou.

Sobre o caso, a reportagem entrou em contato com a prefeitura de Curitiba e aguarda resposta.

O incêndio

O incêndio aconteceu no dia 4 de setembro, quando o corpo de um idoso foi encontrado no local. Cinco dias depois, catadores de lixo acharam o cadáver da esposa da primeira vítima, com as mãos amarradas.

O caso é investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), já que há indícios de que o dono do imóvel matou a mulher e ateou fogo na casa logo em seguida.