O caminhão que perdeu o tambor de freio e matou a professora universitária Roseli Salles foi encontrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta quinta-feira (18). Identificado, o motorista foi encaminhado à Delegacia de Araucária, na região metropolitana de Curitiba. A vítima estava em um veículo Fiat Toro, que teve o para-brisa destruído pela peça.

Foto: Divulgação PRF

Segundo a PRF, o caminhão será requisitado para ser submetido à perícia, que apontará as responsabilidades e a razão da peça ter se soltado do sistema de freio. Na delegacia, o caminhoneiro já prestou depoimento.

O acidente aconteceu na tarde desta quarta-feira (17), no sentido Lapa. O inspetor Steinheuser disse que o acidente foi uma fatalidade e que ainda não é possível dizer se o motorista do caminhão percebeu o que aconteceu no local. “Como ele não parou, não é possível saber se ele não percebeu ou se fugiu do local. O que a gente percebe aqui é que a motorista não teve muito o que fazer. Ela está com o pé no freio e puxou um pouco para a direita, mas não conseguiu evitar o impacto”, disse.

Além da vítima fatal, uma criança de seis anos estava dentro do carro. Mesmo tendo presenciado o acidente, ela conseguiu ligar e avisar o pai do ocorrido.

Luto

A vítima fatal, Roseli, era professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Alunos lamentaram o acidente nas redes sociais.

O sepultamento está marcado para acontecer nesta sexta-feira (19), no Crematório Vertical.