Com o objetivo de fiscalizar estabelecimentos que estão desrespeitando o decreto que estabelece a bandeira laranja em Curitiba e suspende o funcionamento de algumas atividades não essenciais na cidade, a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) realizou nesta quinta-feira (18) inspeções em diversos locais da capital. Um bar e uma casa de jogos, no bairro Bacacheri, foram interditados por estarem funcionando mesmo com as determinações da prefeitura.

O decreto municipal passou a valer na última segunda-feira (15) e entre os estabelecimentos proibidos de funcionar estão academias, igrejas e templos religiosos, parques e praças, bares e correlatos.

Foto: Daniela Sevieri/Banda B

“Comércios como bares, por exemplo, deveriam estar fechados e não poderiam estar recebendo o público causando aglomerações”, afirmou o tenente Casagrande, coordenador operacional da Ação Integrada de Fiscalização Urbana.

Um consumidor, de 67 anos, que estava em um dos estabelecimentos fiscalizados conversou com a Banda B e se demonstrou bastante descontente com a situação. De acordo com ele, a ação é exagerada: “Estamos vivendo em uma ditadura, daqui a pouco começarão a nos fuzilar em qualquer paredão”, disse indignado.

Já em outro estabelecimento, além de estar funcionando, os policias acabaram constatando outra infração: uma máquina de caça níqueis. Considerado jogo de azar, o artefato é proibido no Brasil há 74 anos, de acordo com o decreto-lei nº 9.215, de 30 de abril de 1946. O responsável foi levado à delegacia; ele responderá pelo crime, como explicou o tenente Casagrande.

Os locais irregulares tiveram o processo de cassação do alvará iniciado e tem o prazo de cinco dias para entrar com recurso.

Foto: Daniela Sevieri/Banda B

Casos em Curitiba

De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, nesta quinta-feira (18), a capital já soma 2.543 casos confirmados e se aproxima das 100 mortes em decorrência do novo coronavírus