(Foto: Banda B)

Para muitos deficientes físicos no Brasil, entrar no mercado de trabalho não é uma tarefa fácil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, aproximadamente 1% de todas as pessoas que possuem alguma deficiência consegue um emprego, mesmo com a lei assegurando vagas a estes trabalhadores. Por que números tão baixos?

Segundo a Lei de Cotas, se a empresa tem entre 100 e 200 empregados, 2% das vagas devem ser garantidas a reabilitados e pessoas com deficiência. Como a sociedade enxerga o processo de inclusão social? Qual é o dever do Estado para com ?essas pessoas? Qual é o dever das instituições em relação à acessibilidades e inclusão?

Este foi o tema do Banda B Rádio Debate desta semana, apresentado pelo coordenador de Jornalismo da Rádio Banda B, Geovane Barreiro. O programa vai ao ar todo domingo, as 12h, na AM 550 e FM 107.1

Para debater o tema, estiveram nos estúdios:

O presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, Mauro Nardini, com a coordenadora da Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Denise Moraes e da psicóloga Lígia Pauli, representante do Conselho Regional de Psicologia do Paraná na Comissão Temática de Saúde da Pessoa com Deficiência do Conselho Municipal de Saúde.

Ouça abaixo os dois blocos do programa: