Um balanço prévio do Corpo de Bombeiros e da Coordenadoria da Defesa Civil Municipal indica que 420 casas foram afetadas pelos ventos fortes que atingiram Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba, no início da noite desta sexta-feira (30). Desse total, 300 imóveis estão afetados indiretamente e outras 120 de maneira direta – com a queda de muro, telhados, janelas, portas ou muros. Ao todo, 15 famílias precisaram deixar as casas e ir temporariamente para parentes próximos. Uma precisará de intervenção da Prefeitura de Itaperuçu para abrigo público. Dois pacientes que estavam internados no hospital do município sofreram infarto e faleceram, segundo a Defesa Civil.

Desde as primeiras horas da manhã de hoje, moradores das regiões afetadas limpam terrenos, escombros e recebem auxílios de órgãos competentes.
O tenente Klain do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros disse que há comprometimento de residências e, por isso, famílias foram orientadas a deixar o local. “Tem ocorrência de diversos destelhamentos, comprometimento de alguns imóveis. Pelo levamento, são 120 imóveis que foram diretamente afetados e danificados pelo vendaval de ontem. São 300 imóveis afetados indiretamente. As famílias foram desalojadas, 15 precisaram ir para a casa de parentes e uma que vai precisar de abrigo público”, descreveu à Banda B.

Também nas regiões fazendo levantamentos oficiais, o coordenador de Defesa Civil do município Tiago Brito garantiu que a situação em Itaperuçu é de emergência. “Fizemos um balanço prévio e os bairros mais afetados foram o Centro, o Santa Maria e o Jardim Itaú. Muitas casas destelhadas, algumas foram totalmente destruídas, desmontadas pelo vento. Foram dois óbitos, infelizmente, dos adolescentes e também outros dois óbitos dentro do hospital de infarto, devido ao nervosismo durante o vendaval”, confirmou.

Entre moradores prejudicados, há voluntários que vieram de outros bairros para auxiliar na remoção das caliças e distribuição de doações. “A gente está ajudando esse pessoal que está passando por dificuldade, dando comida, água, colchões, roupas e o que pudemos ajudar. Até mesmo medicamentos, primeiros socorros. Hoje eu não preciso, mas pode ser que amanhã seja eu”, disse o auxiliar administrativo Iduardo Reinaldo, 29 anos, que é um dos voluntários na região.

O principal local de abrigo para moradores, usado também como central de recebimento de doações, é o cenáculo da Igreja Católica, na Avenida Crispim Furquim de Siqueira, ao lado da Caixa Econômica Federal (CEF), no Centro. Entre os itens – alimentos e roupas são os mais solicitados.

A Defesa Civil Estadual já está no município realizando o Formulário de Informação de Desastres para oficializar pedidos dos moradores e doações recebidas. Equipes da Companhia de Energia Elétrica (Copel) foram acionadas no início da tarde e devem iniciar o reparo da energia ainda nesse sábado.

Identificados

Os dois adolescentes atingidos por um muro durante o temporal foram identificados oficialmente no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba, para onde os corpos foram recolhidos. Leonardo Vinícios Artigas dos Santos. 14 anos, e Eliton Marcelo Santos de Cristo, 17 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram antes da chegada do Corpo de Bombeiros. Ambas famílias reclamaram o corpo, que serão liberados em breve para velório e sepultamento.