As aulas presenciais na rede municipal de ensino de Curitiba, que tinham previsão de suspensão até o dia 30 de novembro, não devem ser retomadas no ano de 2020. A Secretaria Municipal da Educação (SME) trabalha agora com a data de início do ano letivo de 2021 no dia 18 de fevereiro, mas ainda não se sabe em que condição, como explicou em entrevista à Banda B nesta quarta-feira (18) a secretária Maria Silvia Bacila.

“Trabalhamos com uma projeção de data da abertura do ano letivo de 2021 no dia 18 de fevereiro. Por enquanto, não temos a possibilidade de reabertura das escolas municipais no sistema presencial. Para 2021 não sabemos ainda se será no sistema presencial, híbrido ou se iremos continuar com a lógica adotada hoje. Não temos ainda esta decisão”, afirmou a secretária.

Imagem de sala de aula ARQUIVO – SMCS

 

Bacila ressaltou que as aulas na rede municipal de Curitiba só ficaram suspensas de 23 de março a 12 de abril. “Além deste período, nossas aulas não pararam. estamos cumprindo as 800 horas letivas e vamos encerrar o calendário de 2020 no dia 18 de dezembro”.

Novo protocolo

A secretaria informou que já foi enviado para a secretaria Municipal de Saúde uma proposta de volta às aulas presenciais dentro de um rígido protocolo de segurança para os 147 mil estudantes da rede nas 426 unidades educacionais.

“Este protocolo implica uma série de medidas com absorção das normas sanitárias, todo o processo jurídico e estrutural e principalmente a internalização destas mudanças nas pessoas. Precisamos de um tempo de implantação a partir da aprovação deste protocolo que já está em análise na Secretaria de Saúde”, pontuou.

As medidas valerão para as 185 escolas, os 11 Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado e os 230 Centros de Educação Infantil.

Matrículas

A SME orienta ainda que as matrículas de novos estudantes da rede municipal de ensino serão feitas em dezembro. Já as rematrículas para quem permanece na rede serão realizadas no final deste mês.

O resultado do cadastramento escolar para o ano letivo de 2021, realizado de 5/10 a 4/11 para crianças e estudantes do pré e do 1º ano do Ensino Fundamental, será divulgado pela Secretaria Municipal da Educação no dia 4/12. A partir daí, as famílias podem procurar as unidades para matricular as crianças.

“Esse cadastramento foi realizado apenas para quem não estava matriculado na rede municipal de ensino, para que a Prefeitura possa fazer a projeção e o dimensionamento de turmas para o próximo ano”, explica o gerente de Matrículas da secretaria, André Zilio.

As crianças e adolescentes que já estudam na rede municipal – em escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) ou Centros de Educação Infantil (CEIs) contratados – não precisaram preencher esse cadastro, pois a vaga já está garantida para continuidade, bastando os pais confirmarem a efetivação da matrícula (veja prazos abaixo).

Matrículas e documentação

Para quem fez o cadastramento, o período de matrículas será de 7 a 9/12. É necessário levar certidão de nascimento, CPF da criança ou estudante, comprovante de residência e carteira de vacinação.

Nos dias 10 e 11/12, é possível fazer a troca de vagas nos núcleos regionais da Educação.

De 14 a 18/12 corre o prazo para matrículas para alunos novos referente ao ano letivo de 2021.

Rematrículas

De 23 a 27/11, é o prazo para rematrícula de quem já estuda em escolas e CMEIs.