O atendimento para casos com suspeita da covid-19 tem levado no máximo três horas, o que é consideravelmente mais rápido que no setor privado. A afirmação foi feita à Banda B, nesta quarta-feira, pelo diretor do Departamento de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, Pedro Almeida.

(Foto: SMCS)

 

“Hoje no pronto-socorro particular a consulta demora mais que em uma UPA, em alguns casos no hospital privado chega a demorar seis horas. Já nas UPAs temos um atendimento que leva no máximo três horas. Hoje pela manhã (quarta-feira dia 9), o maior tempo de espera foi de uma hora e oito minutos”, destacou Pedro Almeida.

O diretor salientou que as equipes estão exaustas e sofrendo ataques. “A equipe está exausta, salvando vidas, e a gente fica triste com os ataques que acontecem. A equipe que está lá precisa ser protegida. Teve uma demora de três horas para atender e a equipe foi agredida”, contou.

Ainda, ele salientou a importância das UPAs na retaguarda a pacientes com covid-19. “O Covid faz com que muitas pessoas necessitem de intubação e na UPA elas estão em uma estrutura capaz de dar a assistência médica. A UPA existe para evitar que aconteça um colapso, como na Itália, com pessoas morrendo às portas dos hospitais”, concluiu.