A Apras (Associação Paranaense de Supermercados) teme que as novas medidas de combate ao coronavírus no Paraná gerem tumultos e aglomerações, especialmente aos sábados e nas segundas. O novo decreto estadual, anunciado nesta terça-feira (30) pelo governador Ratinho Júnior, limita em 30% a capacidade dos mercados e o fechamento dos estabelecimentos aos domingos.

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil) 

Em nota, a associação diz que a experiência adquirida nesta pandemia mostra que a população é extremamente afetada psicologicamente quando existe algum risco de abastecimento. “Assim como diversas pessoas correram para os supermercados no início da pandemia para estocar produtos, o fechamento das lojas aos domingos poderá ocasionar uma correria para a população se abastecer, inclusive fazendo muitas pessoas irem às compras sem a real necessidade”, diz a nota.

Antes deste decreto, os supermercados já estariam limitando a entrada nas lojas, mas com as novas regras a Apras acredita que o efeitos serão longas filas na parte externa dos estabelecimentos.

A Apras continua a nota dizendo que acredita que por se tratar de atividade essencial, a opção mais segura e eficaz é garantir que os supermercados estejam abertos e seguindo todos os protocolos de segurança, possibilitando que a população consiga se abastecer com tranquilidade e sem riscos.