(Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

 

Moradores do bairro Seminário, em Curitiba, estão preocupados com as condições do asfalto da Rua Arthur Suplicy de Lacerda, que cedeu em alguns pontos. O problema, segundo eles, é que a via é separada por um córrego e a erosão faz a pavimentação afundar.

Na última semana, o trecho que havia sido consertado voltou a apresentar problemas. De acordo com o engenheiro Rogério Hernandes de Oliveira, morador da região, a situação está assim desde 2012.

“Isso acontece por conta do desbarrancamento nas margens do córrego, que está puxando a vegetação para dentro, e o asfalto começa a entrar em colapso em vários pontos. Um dos mais críticos é no cruzamento com a Rua Dr. Enéas”, explicou ele em entrevista à Banda B.

O engenheiro acredita que a melhor solução para o problema é a contenção de todo o córrego, ideia levada até a prefeitura durante o programa “Fala Curitiba”. “Tem que refazer os dois lados das margens, desde o Rio Barigui até a Rua Nilson Ribas. Existe um grande risco porque aqui passam linhas de interceptores de esgoto, que podem ruir e depositar os dejetos dentro da calha do córrego e jogar direto no rio”, completou.

Sobre o caso, a reportagem entrou em contato com a prefeitura de Curitiba, que enviou a seguinte nota:

Técnicos de Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas estão acompanhando o problema que ocasionou rachaduras e afundamento de parte do pavimento da Rua Arthur Suplicy de Lacerda, no bairro Seminário. Ainda nesta tarde, será realizada uma vistoria para apurar as causas da pista ter cedido. Em seguida, serão programadas as obras de recuperação do local.