A forte chuva que atingiu Curitiba provocou queda de galhos e um destelhamento durante a tarde desta quarta-feira (19). No bairro Rebouças, cinco pessoas ficaram feridas após a queda de uma árvore sobre um ônibus e dois carros no cruzamento das avenidas Iguaçu e Marechal Floriano Peixoto.

Douglas Leandro trabalhava em uma empresa do outro lado da Avenida Iguaçu quando ouviu o barulho da queda. “Foi um barulho enorme e levamos um susto. Quando fui ver, tinha bastante gente saindo do ônibus e duas senhoras tiveram até que ser acompanhadas pelo Siate”, disse ele.

Maikio Jhon Pereira, 32 anos, vigilante, estava em um Sandero prata indo buscar a esposa, quando a situação aconteceu. “O semáforo tinha acabado de abrir para nós, quando de repente os galhos começaram a cair e só deu tempo de tentar jogar o carro mais pra frente para o rapaz passar e não ser atingido, mas não deu tempo”, contou o vigilante.

Ele comenta ainda que se não fosse o ônibus que suportou o primeiro impacto da árvore, o incidente teria sido mais grave. “Se não fosse o ônibus e se o semáforo estivesse fechado para nós, provavelmente o transtorno seria maior e podia ter acontecido algo mais grave com a gente”, afirmou Pereira.

Vítimas

Dentro do ônibus ligeirinho da Linha Pinheirinho x Cabral, estavam quatro das cinco vítimas. Entre elas uma senhora gestante, que teve um corte no antebraço; uma moça e o filho dela, uma criança de em torno dos 2 anos, ambos tiveram apenas escoriações; e outra senhora que teria engolido estilhaços de vidros. As vítimas, todas entre 24 e 36 anos, foram socorridas ao Pronto Socorro dos Hospitais Cajuru e Evangélico.

O dono do carro que acabou destruído pela árvore, um ônix vermelho, Ernani Ortiz, de 43 anos, comentou que embora tenha sido atendido pelo Corpo de Bombeiros, por conta de uma escoriação na cabeça, não teve ferimentos consideráveis.  “Eu estou bem, graças a Deus não tive nenhum ferimento grave. Só tenho mesmo que agradecer por não ter acontecido coisa pior”, revelou Ortiz.

Mas o Industrial reclamou da falta de cuidado dos Orgãos Responsáveis com as árvores que fazem parte do paisagismo de várias avenidas de Curitiba. “Essas árvores velhas não são fiscalizadas e tratadas devidamente. Elas não são apropriadas para a cidade e os órgãos responsáveis não tem o devido cuidado”, opinou.

Outras ocorrências

De acordo com a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, a administração municipal foi chamada para quatro quedas de galhos:

– Rua Ruy Fonseca Itiberê da Cunha, 349 – CIC;

– Rua Nelson Pizzani – CIC

– Rua Rogério Xavier Rocha Loures, 289 – Pinheirinho;

– Rua Ministro José Linhares, 631 – Bairro Alto;

Na Rua Pedro Gusso, na CIC, um destelhamento foi atendido pelas equipes municipais. Ainda na CIC, uma área de alagamento aconteceu na Travessa Padre Pedro Fuss.

Trânsito

Segundo a Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran), semáforos seguem apagados os semáforos nos cruzamentos da Laudelino F. Lopes x José Rodrigues Pinheiro x João Rod. Pinheiro e na Octávio Saldanha Mazza X Leon Nicolas.

A avenidas Iguaçu e Marechal Floriano Peixoto ficou parcialmente bloqueada com a queda da árvore. O Corpo de Bombeiros fez o atendimento das vítimas no local. Em nota, a Prefeitura de Curitiba informou que a árvore é um exemplar da arborização antiga da cidade, sujeito à queda por chuva e vento. A Prefeitura informa que vai avaliar as condições da árvore.