Após reunião realizada com o governador Ratinho Junior, o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec) e prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack, informou que um decreto mais restritivo e válido para Curitiba e todas as cidades do entorno deve ser publicado nesta quinta-feira (3). A decisão, tomada em conjunto entre prefeituras e Governo do Estado tem o objetivo de conter a alta nos casos de Covid-19 após um novembro de sucessivos recordes no número de novas infecções.

Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Em entrevista à Banda B, Wozniack confirmou que várias sugestões foram feitas ao Governo do Estado, com base em decretos anteriores que deram certo, e a busca é de uma solução conjunta e válida para os próximos 15 dias. “Eu estou de sobreaviso para amanhã de manhã, a qualquer tempo, ser chamado para a leitura do decreto e publicação. Estamos na fase de construção, mas estou muito feliz com esse apoio do secretário Beto Preto e do Governo do Estado para que possamos ter um Natal mais tranquilo”, disse.

Além de Ratinho, Wozniack e Beto Preto, a reunião contou com a presença da secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, que fez um panorama do atual momento da pandemia na capital. Prefeitos de outras cidades da região metropolitana também participaram da reunião.

Entre os pontos discutidos no encontro ocorrido no Palácio Iguaçu, o Governo do Estado recebeu sugestões, incluindo decretos anteriores que deram resultado, e deve publicar novas medidas restritivas, que seriam válidas para toda a região metropolitana da capital.

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Desafio

Segundo Wozniack, é um desafio muito grande regrar 4 milhões de pessoas, mas o trabalho busca trazer toda a população para uma ação conjunta. “Nós trouxemos relatos de pacientes em unidades de saúde, que já aguardam transferência há certo tempo, e isso vai se agravar mais se medidas não forem tomadas. A população precisa estar junta conosco para que se possa cuidar dos pacientes do Paraná”, concluiu.

Até o momento, não foram divulgados quais serviços seriam afetados com o novo decreto. O comércio, como adiantou Beto Preto à Banda B, não deve ser afetado, já que o objetivo no momento é evitar a propagação entre um público mais jovem.