Prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) decidiram por unanimidade, na tarde desta segunda-feira (21), manter suspensas as aulas da rede municipal de ensino. A decisão aconteceu após reunião do Fórum Metropolitano de Saúde.

Foto: SMCS

O encontro contou com a presença de representantes das escolas particulares e técnicos da Saúde que trouxeram os números atualizados da pandemia na região metropolitana. O presidente da Assomec, Márcio Wozniack, que também é prefeito de Fazenda Rio Grande, afirmou que após a apresentação dos dados todos os gestores municipais entenderam que o momento ainda não é propício para o retorno das aulas.

A maioria dos pais também seria contra o retorno das atividades escolares. “Pesquisas apresentadas pelos municípios na reunião mostraram que em torno de 80% dos pais dizem que não querem que seus filhos retornem para as atividades escolares municipais agora”, revelou o presidente da Assomec.

Wozniack explicou ainda que a volta das aulas na rede privada e estadual é de responsabilidade do governo estadual. “Decreto do dia 18 regrou que a decisão de volta das atividades escolares estaduais e particulares é de responsabilidade do Governo do Estado. O documento diz que é necessário pelo menos três semanas de estabilidade nos números da pandemia para que possa ser iniciado um protocolo de volta de algumas atividades escolares”, esclareceu ele.