A cadela que apareceu, há mais de uma semana, na Unidade Operacional do Caetano (UOP), na BR-373,  em Ponta Grossa, no Campos Gerais do Paraná, já tem um novo lar. Desde o fim de semana, policiais rodoviários federais procuravam tutores para a cadela – bastante dócil – que recebeu alimentos e primeiros cuidados no local, desde sua chegada. A Patrulheira encantou um casal de moradores da cidade de Carambeí e agora passou a se chamar Pretinha.

 

Casal e Pretinha. Foto: Divulgação/PRF

 

Ela chegou na unidade bastante abatida e desnutrida. Teve os atendimentos iniciais feitos pela própria equipe, mas não pode permanecer na área pela ausência de segurança, podendo ser atropelada e/ou causar algum acidente.

Diante disso, policiais rodoviários resolveram pedir auxílio à imprensa e às redes sociais – descrevendo a situação da cadela. Em pouco tempo, um casal foi até a unidade e recebido pela própria Patrulheira.

“Apareceram várias pessoas, mas algumas eram de regiões mais distantes e não iam conseguir levar a cadela com segurança. Esse casal é de Carambeí, se interessou e veio buscar a cadelinha. Muito simpáticos e a cachorrinha na hora retribuiu o carinho e gostou deles. Ela foi receber os dois no carro, antes de eles descerem. Realmente, a gente já viu que teve uma afinidade grande entre eles. Acredito que ela encontrou um bom lar”, disse a inspetora Silvane à Banda B.

A policial lamentou que não poderá mais vê-la, mas que, a partir de agora, Patrulheira estará melhor. “Muito embora tristes com a partida dela, estamos alegres em saber que a Patrulheira está em boas mãos. Aqui ela estava perto, mas estava em risco, poderia ser atropelada e tudo mais”, finalizou.

Novo lar

A nova tutora de Patrulheira é Suellen dos Santos, gerente de loja em Carambeí. Ao lado do marido, foi até a unidade operacional para buscar a cadela. “Faz dias que eu estava a procura de um cãozinho e quando vi a foto dela me encantei. Quando chegamos lá, ela foi ao nosso encontro no carro, bem amorosa”, disse.