Cresceram as vendas nos 33 Armazéns da Família de Curitiba depois da adoção do cartão de crédito como forma de pagamento. Segundo o último balanço da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), do mês de outubro, o aumento foi de 5% em relação ao mês anterior. Até a liberação de compra a crédito, as 260 mil famílias só dispunham a possibilidade de compra em cartão de débito e em dinheiro.

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

“Achei uma maravilha quando soube que poderia pagar as compras no cartão de crédito. Facilitou muito porque posso planejar melhor e pagar todas as contas de uma vez”, diz a economista aposentada Guatacira Ferreira Vermelho, de 71 anos.

Apesar do uso dessa modalidade de compra ser ainda pequeno, a Gerência de Vendas do programa acredita em aumento do uso do cartão de crédito. Segundo pesquisas da gerência, houve um aumento de aproximadamente 10% nos meses de setembro e outubro.

“A estimativa é que, com as compras de final de ano, as vendas em cartão de crédito cresçam em média mais 20%”, afirma Fernanda Vechai do departamento de Controle Financeiro dos Armazéns da Família.

Foi pensando no planejamento financeiro das famílias que a nova modalidade de pagamento foi incluída para facilitar o acesso aos produtos mais baratos que o programa oferece.

“Como antes o pagamento era apenas à vista, muitas famílias deixavam de comprar nos Armazéns da Família no fim do mês, pois não tinham recursos.”, explica o secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi.

As compras podem ser feitas pelas bandeiras Visa, Mastercard, Elo, Hipercard e American Express. Todas as lojas têm um banner com as informações sobre os cartões.