Foi assinada, nesta quarta-feira (4), a oficialização da compra da antiga fábrica da Legrand pela Prefeitura de Campo Largo. O espaço receberá um Centro de Eventos e uma Unidade Básica de Saúde, com intenção ainda para construção de uma Escola ou área para Startup. A área foi avaliada pela matrícula no valor de R$ 21 milhões, mas a administração comprou pelo valor venal total de R$ 7,3 milhões (com 5% de desconto).

O prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi, destacou o excelente negócio para a cidade metropolitana. “Quando se propõem a administrar, tem que ter um princípio constitucional e também um espírito cristão. Este imóvel, comprando com um ótimo valor, ficará para todo o sempre para o morador campolarguense”, afirmou.

A planta de toda a sede da antiga fábrica da Legrand foi dividida e, a parte que cabe, agora, à Prefeitura de Campo Largo possui 16 mil metros quadrados de área construída e mais de 40 mil metros quadrados de área total (principal área de operação da antiga fábrica). As outras áreas foram adquiridas por uma empresa campo-larguense do ramo da construção civil e, a outra parte, possui restrições ambientais para aproveitamento.

Puppi avalia que, com a efetivação do contrato de compra e venda, os campo-larguenses ganharão um espaço público adaptado para um grande Centro de Eventos. “Isso levará o nome do município em âmbito nacional e ainda poderá contemplar encontros, exposições permanentes e um centro de eventos de apoio. O prefeito também destacou que a região do imóvel – bairro Botiatuva – possui demanda para a construção da UBS. “Neste sentido, iremos captar recursos com a União para que possamos inaugurar uma equipada Unidade Básica de Saúde aos moradores da localidade”, concluiu.

Além da ampliação de espaço para sediar grandes eventos do calendário oficial do Município como a Feira da Louça, por exemplo, a aquisição vem atuar diretamente no desenvolvimento macroeconômico, oportunizando novos negócios ao empreendedorismo local.