O projeto de lei 503/20, de autoria do deputado estadual Luiz Carlos Martins (Progressistas), que concede a Jacarezinho o título de “Capital Estudantil do Norte Pioneiro”, foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná. Depois de passar em primeira discussão na Sessão Plenária Ordinária da última segunda-feira (28), e em segunda discussão na Sessão de terça (29), a lei agora segue para sanção do governador Ratinho Júnior (PSD).

Jacarezinho fica no Norte Pioneiro do Paraná – Foto: Prefeitura

O objetivo da proposta é reconhecer a vocação do município para a educação. Além do histórico e tradicional Colégio Cristo Rei, que formou gerações e gerações de cidadãos, e por onde estudaram inclusive ilustres como o ex-governador José Richa e membros da família imperial Orleans e Bragança, os números atuais de Jacarezinho nesta área também impressionam, do Ensino Infantil ao Superior, com destaque para a presença de um campus da Universidade Estadual do Norte Pioneiro na cidade e outro do Instituto Federal do Paraná.

Deputado Luiz Carlos Martins – Foto Alep

Um apaixonado defensor de Jacarezinho e da história de seu povo, Martins celebrou esta conquista:

“É o reconhecimento da importância de Jacarezinho para o desenvolvimento de todo o Norte Pioneiro do Paraná, especialmente nessa vocação da educação, que é antiga. Como foi a primeira cidade mais desenvolvida por ali, acabou tendo escolas e centros de educação que fazem e fizeram toda diferença pra toda aquela região. Eu amo Jacarezinho e acho essa distinção muito importante”, afirmou o deputado.

São 22 escolas de Educação Infantil, somando 1500 alunos; 10 escolas de Ensino Fundamental, com 2515 alunos; 87 alunos de EJA; e 7 Escolas Estaduais, com um total de 4557 alunos.

O transporte escolar prestado no município, efeito direto da grande quantidade de estudantes, tem 1277 alunos cadastrados, sendo que, destes, 826 são alunos de escolas estaduais e 451 de instituições municipais. Dos cerca de 5.000 alunos da UENP, 2.212 são estudantes de graduação no Campus Jacarezinho, com seus 11 cursos. E o campus do Instituto Federal do Paraná da cidade conta com cerca de 900 alunos.