(Foto: Banda B)

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Colombo, região metropolitana de Curitiba, já realizou abordagens a mulher de 37 anos que mora desde a última sexta-feira (7) em um bueiro na Rua Honorata Baldo. Sem passar detalhes para não expor a moradora, a secretária da Pasta, Maria da Silva Souza, disse à Banda B que abordagens já foram feitas e precisam ser cuidadosas, devido à complexidade do caso.

“Fizemos a primeira abordagem, falamos com os familiares, que moram na região e tem um procedimento ético que não podemos entrar em detalhes. Além da pessoa estar na vulnerabilidade social, também tem a questão de uso de entorpecente. Por isso, é preciso muito cuidado”, iniciou a secretária.

De acordo com Maria da Silva, a mulher tem uma residência própria e a família tem a sua responsabilidade no caso. “Ela tem uma residência, é uma cidadã. A família tem a sua responsabilidade e o poder público também, que é fazer essa sensibilização. Não podemos ter uma visão higienista, de simplesmente tirar ela dali. Isso só acontece em um caso de risco iminente de uma morte, aí toma-se a decisão de retirada do lugar, mas se a pessoa estiver consciente, não podemos interferir”,explicou.

Ainda segundo a secretária, em uma das abordagens foi possível um contato mais profundo com a mulher. “Ela diz que quer um lugar em que algumas coisas sejam permitidas, mas não é bem assim. Temos que preservar a cidadania e a vontade dela. Estamos acompanhando tudo isso com muito cuidado”, relatou.

Por fim, a secretária disse que uma equipe de assistência social está trabalhando diretamente no caso. “Estamos tomando todas as providências cabíveis para que essa pessoa seja atendida na sua necessidade pontual, no regresso à família e no fim deste conflito”, concluiu.