Natural do sudoeste do Paraná, Davi Lima dos Santos, de 38 anos, tem um rebanho pra lá de inusitado na propriedade rural em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba. É tão incomum que ele é o pioneiro no Brasil na criação de lhamas, animal símbolo da Cordilheira dos Andes, típico de países sul-americanos como Bolívia, Chile, Argentina, Peru e Equador.

 

Davi foi um dos entrevistados da semana no Jornal Metropolitano, da Rádio Banda B, que vai ao ar sábado (das 23h às 24h) e domingo (das 6h às 7h) e destaca os municípios da região metropolitana de Curitiba. Ele contou que a paixão pelo animal exótico começou em 2001, quando, aos 21 anos, conheceu uma Lhama em uma chácara em Piraquara, também na região metropolitana de Curitiba.

“Sempre gostei destes animais, mas achei que nunca teria acesso, até quando encontrei lá na chácara em Piraquara e decidi que iria criá-los. Emprestei dinheiro do meu irmão, tive as primeiras lhamas e consegui ter a minha criação. Comprei depois fêmeas e machos e começaram a nascer filhotes. Deu um trabalho ‘lascado’, porque não falava espanhol, mas fui conseguindo fazer tudo, tanto que, numa leva em 2008, importei 60 cabeças de lhama do Chile”, explicou.

Atualmente, Davi é dono da Empresa Lhamas Brasil e vende em média 15 filhotes ao mês, pelo preço de R$ 7,5 mil a cabeça. As Lhamas da propriedade são vendidas para toda a parte do Brasil. São encomendas que não param mais, já que a região metropolitana de Curitiba é pioneira neste tipo de criadouro. “Vem gente do Brasil todo aqui. Pessoas que gostam de animais diferentes, querem para fazendas e tudo mais. Eu prefiro vender para isso, quero que os animais sejam criados para exposição”, disse.

De acordo com o empresário, o nome da Lhamas Brasil veio depois de perceber que não havia outro no país. “Você ia procurar na internet por este tipo de animal e só encontrava nos Andes. Então, eu resolvi criar a minha empresa e divulgar com este nome, para facilitar a vida de quem queria adquirir uma lhama”, contou.

Curiosidades

Apaixonado pelas lhamas, Davi confirma que a carne do animal é diferente e gostosa, mas afirma que prefere não vender para isso. “Minha intenção não é essa. Eu vendo para o lazer, enfeitar fazendas, chácaras e hotéis. É para essa área que eu mais vendo”, destacou o empresário.

Agora, Davi contará uma curiosidade inusitada do mundo animal. “A lhama é muito inteligente. Então, o macho da lhama quer eliminar a concorrência. Com isso, os machos brigam e um tenta castrar o outro, arrancando o testículo com o dente, para ser o dominante no rebanho”, explicou.

A fazenda de lhamas está localizada na Estrada do Cupim, 1545, em Campina Grande do Sul. É possível visitar o local por agendamento.