Após cinco anos de pesquisas, o projeto “Trilhas da Gralha Azul” ganhou vida e já tem data marcada para seu lançamento: dia 04 de maio (sábado). O trabalho busca estruturar a visitação na Flona de Assungui e valorizar a história da comunidade local. A realização é fruto do trabalho da Associação Miríade e da Agenda 21 do Cerne com o apoio da Fundação SOS Mata Atlântica e com patrocínio da Petrobras.

Priscila Cazarim Braga, coordenadora do Projetos Miriades, explicou ao Jornal Metropolitano, da Ràdio Banda B, que a trilha busca valorizar e fomentar a economia da comunidade, funcionando por agendamento. “Haverá um contato com a natureza, para o entendimento da história da Estrada do Cerne e da comunidade Quilombola. Será oferecido um almoço especial com frango caipira, paçoca de carne e bolo de pinhão”, descreveu.

O evento é gratuito, mas quem quiser e puder contribuir com o projeto, as doações serão direcionadas para melhorias na infraestrutura turística. A contribuição é voluntária, basta escolher o que mais se encaixa e levar no dia do evento: #CONTRIBUIÇÃO PINHÃO: R$15,00,#CONTRIBUIÇÃO GRALHA AZUL: R$25,00# e CONTRIBUIÇÃO ARAUCÁRIA: R$40,00

Para este sábado, haverá uma van saindo às 7h30min da IFPR Campus Campo Largo (próximo ao Terminal Urbano). É importante levar dinheiro para a compra de produtos da região. “As trilhas Deverão acontecer uma vez por mês, com no mínimo 15 pessoas, aos sábados. Vamos lançar neste sábado, para que as pessoas possam conhecer este local tão bonito e perto de Curitiba. No futuro, trilhas maiores serão abertas”, contou.

Para saber mais sobre o evento e as inscrições acesse aqui.