A Arquidiocese de Curitiba passou a disponibilizar nesta sexta-feira um serviço de escuta telefônica criado para ouvir e acolher as pessoas que se sentem sós ou estejam emocionalmente abaladas devido ao isolamento social. O serviço funciona como uma central telefônica criada para este momento de medidas preventivas ao COVID-19

(Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

 

Quem recebe as ligações são voluntários que se colocam à disposição para realizar uma conversa acolhedora às pessoas que sentem tristeza, solidão ou simplesmente queiram desabafar.  A psicóloga Carmen Cunha, que faz parte do projeto, explicou que os voluntários já atuavam em serviços de escuta e acolhida nas paróquias de Curitiba. “É um projeto que existe há dois anos, mas agora devido a situação que vivemos se fez necessário que o serviço fosse expandido e estamos fazendo isso, para todas as pessoas que precisem de alguém para escutar”, contou à Banda B.

O objetivo é, pela escuta, contribuir para as pessoas livrarem-se da carga emocional que as oprimem especialmente após tantos dias de isolamento. “Eu acho que hoje temos principalmente um quadro de pessoas assustadas e incertezas com o que vai acontecer, porque tem sido um momento muito estressante. A maior dificuldade hoje das pessoas é ficar com elas mesmas”, concluiu.

O serviço estará acessível para toda a população, independente de religião ou idade, bastando ligar das 6h às 22h30, todos os dias, para ser atendido por um voluntário no telefone (41) 3550 – 0003.