O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente busca promover a conservação do meio ambiente e o uso eficiente de recursos no contexto do desenvolvimento sustentável. Juntos pela natureza é o tema deste ano, incentiva o entendimento sobre ações que podem contribuir com um mundo melhor, principalmente no pós-pandemia.

Cuidados com o meio ambiente vão muito além da questão da sustentabilidade, reciclagem, economia de energia ou água. A alimentação é um dos setores que tem aumentado o alerta sobre as mudanças e consequências para o planeta, isso vale para toda a cadeia que passam os alimentos; desde o plantio até  consumo final que inclui os desperdícios que impactam o meio ambiente.

O consumo alimentar consciente como as escolhas alimentares,  envolvem processos produtivos; por exemplo os alimentos orgânicos que elimina o uso de  compostos químicos que contaminam alimentos, os lençóis freáticos  e solo, também  contribui com a biodiversidade e preserva aves e outros animais que colaboram com a natureza. Os alimentos da safra além de mais nutritivos, podem reduzir os estragos que o solo sofre com o preparo diferenciado para o período.  Segundo os ambientalistas, o consumo de produtos de origem animal como  carnes, leite e derivados aumenta a emissão de gases geradores do efeito estufa,  eleva o desmatamento, uso de água e energia.

A relação como o meio ambiente exige mais comprometimento, todos fazendo a sua parte é de extrema importância para que haja mais equilíbrio e redução dos estragos que podem ser irreversíveis.   Mudanças de hábitos e ações práticas do cotidiano podem contribuir com o meio ambiente; selecionamos algumas dicas para o dia a dia que são incentivadas por especialistas:

Descarte de óleo

O descarto inadequado do óleo de cozinha forma uma camada impermeável ou  pode infiltrar no solo e atingir o lençol freático, a decomposição do óleo é feita por bactérias, isso resulta na produção de gás metano que junto com o gás carbônico  contribui para o aquecimento do planeta.  Parte do óleo jogado na pia forma  um composto sólido que pode entupir a tubulação, isso exigirá o uso de produtos químicos para a remoção de resíduos que é tão prejudicial quanto o descarte incorreto. Separe o óleo para reciclagem ,existe muitos lugares como supermercados e serviço de coleta seletiva que recolhem esse material que será destinado para transformação;

Economia de água 

Evite o descongelamento com água, muitas preparações podem ser feitas à vapor, reaproveite a água de legumes e verduras para outro cozimento, utensílios de silicone geralmente são mais fáceis de lavar pois acumulam menos resíduos, use arejador na torneira, separe um copo ou garrafa para usar ao longo do dia; observe no cotidiano o que pode ser mudado para reduzir o uso da água, faça reparos em torneiras e vazamentos;

Economia de energia

Evite abrir a geladeira constantemente, verifique a condição da borracha de vedação para evitar refrigeração ineficiente, regule a temperatura de acordo com a estação, evite descongelamento em micro-ondas e se planeje para fazer ao natural dentro da geladeira, tire os aparelhos fora de uso da tomada, priorize aparelhos que oferecem selo de redução de uso de energia;

Desperdício

A redução do desperdício de alimentos exige atenção diária e deve envolver todos, planeje as compras, as refeições individuais e em família, priorize o uso integral dos alimentos; isso pode ser mais nutritivo, econômico e sustentável, pesquise e peça auxilio se necessário para que a conservação dos alimentos seja feita de forma adequada, congele as sobras e demais alimentos que podem se deteriorar rápido, observe as datas de validade.

Separe  o lixo

A cozinha é um dos locais da casa de mais produz lixo, a separação dos resíduos orgânicos, dos materiais que podem ser reciclados, além de contribuir com o planeta, ainda geram renda para muitas famílias, incentive e pratique essa ação que é responsabilidade de todos;

As mudanças de hábitos, os exemplos e incentivos voltados à preservação do meio ambiente é algo para benefício próprio, para o próximo, que pode ser  inclusive  seus herdeiros. Já parou para pensar como gostaria de deixar a “casa” para as futuras gerações? Preservar é saudável!