Desde que as primeiras pessoas começaram a viver em comunidade, sempre houve a necessidade de alguém para manter a ordem e a segurança.

Em nossa sociedade atual nada mudou, a não ser o modo como a sociedade vê os policiais, principalmente pelo excesso de informações negativas que um segmento de nossa imprensa insiste em veicular diariamente em seus noticiários, para denegrir a imagem da polícia, sempre tentando colocar o marginal como vítima, quando na realidade as vítimas são as pessoas furtadas, roubadas ou assassinadas pelos marginais.

Diariamente os policiais arriscam suas vidas indo atrás de criminosos e homicidas, e fazem isso diversas vezes por dia, além de, também prestarem socorro social à população, atendendo quando são chamados para emergências de socorro à vida, muitas vezes fazendo partos e primeiros atendimentos no meio da rua ou dentro das viaturas.

Mas essas boas ações não interessam a mídia negativa, que só quer vender o caos e a desgraça, e nada melhor do que ocorrência policial para chamar audiência.

Felizmente ainda temos meios de comunicação sérios que realmente dignificam a profissão de repórter e falam a verdade.

Se o policial comete erros, tem que ser realmente cobrado, pois ele recebe do Estado para atender à população, mas é inadmissível que distorçam informações simplesmente para denegrir a polícia.

A polícia é para servir e proteger a sociedade, e os marginais devem ao ver um policial, saber que, se fez, está fazendo ou pensando em fazer algo errado, a própria estrutura da polícia irá atrás dele, e se for comprovado, será inclusive expulso e até mesmo preso.

O que o policial precisa não é a proteção da sociedade, mas sim de seu apoio, pois o policial ao atender uma ocorrência, sempre há pessoas filmando a ação, e podem filmar, mas é bom que o cidadão idôneo também filme para que, como disse, se o policial errar, ser cobrado, mas se ele for acusado injustamente também possa ser defendido pela “imagens” sem cortes, mostrando toda a ação do policial, não apenas o momento da prisão, mas os fatos que levaram o policial a efetuar a prisão.

É triste vermos em uma emissora de televisão uma reportagem que demonstra um fato (distorcido), e em outro canal vermos as imagens completas e sem “edições” que mostram a realidade dos fatos, o que caracteriza um péssimo trabalho e uma desonra os profissionais da imprensa.

Para sugestões, ou em caso de alguma dúvida, encaminhe e-mail para [email protected]

 

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.