Atualmente é muito raro encontrar alguém que não se utilize da internet e isso propiciou um aumento na pratica dos crimes e golpes virtuais, onde o cidadão de bem é na maioria das vezes uma vitima indefesa e que só se apercebe que foi vitima quando recebe a fatura com uma conta a ser paga, ou verifica que teve sua conta bancária acessada indevidamente e suas economias sacadas indevidamente.

Vamos explicar como se aplicam alguns desses golpes.

GOLPE DO E-MAIL

O golpista envia ataques conhecidos como “spear phishing” que é um termo oriundo do inglês (fishing) que quer dizer pesca e é uma forma de fraude eletrônica, caracterizada por tentativas de adquirir dados pessoais de diversos tipos; senhas, dados financeiros como número de cartões de crédito e outros dados pessoais. O ato consiste em um fraudador se fazer passar por uma pessoa ou empresa confiável enviando uma comunicação eletrônica oficial. Isto ocorre de várias maneiras, principalmente por e-mail, mensagem instantânea, SMS, dentre outros. Como o nome propõe (Phishing), é uma tentativa de um fraudador tentar “pescar” informações pessoais de usuários desavisados ou inexperientes.

Como se precaver?

Nunca abra e-mails de quem você não conhece, pois ao abrir o e-mail você estará introduzindo em seu computador um vírus que irá pegar todos os seus dados armazenados.

GOLPE DO FALSO SITE

Estelionatários criam um site idêntico aos dos bancos. Ao acessar o site do banco, sem perceber a farsa, a pessoa digita seus dados e senha, repassando dessa forma todas as informações para o golpista.

Como se precaver?

Tenha sempre o cuidado de ao acessar um site ler o endereço que fica na barra de endereçamento Ex.: o site do Banco do Brasil http://www.bb.com.br/ o falsário poderá colocar http://bbbb.com.br , ou seja, se não tomar cuidado estará entrando numa página pirata.

Nunca use computadores públicos, como os de lan houses e faculdades, para acessar bancos ou efetuar compras on-line.

Nunca esqueça PREVENIR é sempre o melhor remédio.