Li um texto que achei muito interessante e usei a “ideia” e o estou complementando com o meu posicionamento, e ponto de vista.

Bandido preso, bandido solto, essa é triste realidade de nossa segurança, onde a quase totalidade dos crimes ficam impunes, não se consegue elucidar nem os pequenos delitos. Os crimes mais graves, como os homicídios, têm uma taxa de solução inferior a 10% (identificação, não condenação).

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Há Estados em que apenas 5% dos assassinatos tem os criminosos identificados, ou seja, para cada 20 mortes, em apenas um, se sabe quem é o assassino; e a identificação do criminoso não significa sua condenação, mas apenas o início do processo, que leva anos e em muitos casos os criminosos são absolvidos por falhas nos processos.

Na reportagem “Mandados não cumpridos superam vagas de prisões em 18 estados do país”, publicada pela Folha de S. Paulo (20/4/18), demonstra que se todas as detenções pendentes fossem concretizadas, o Brasil teria mais de 1,1 milhão de presos. Trata-se da soma dos 656 mil detidos nos regimes aberto, semiaberto e fechado, com os mandados de prisão não cumpridos – que, se executados, acrescentariam outros 448 mil criminosos às cadeias e presídios já superlotados.

No Brasil dos crimes não solucionados, dos mandados de prisão em aberto, da progressão de regime, das saídas temporárias e dos indultos, portão de cadeia virou porta giratória, bandido entra, bandido sai. Aqui, quem vai para a cadeia é quem já cometeu muitos e muitos crimes e já matou muitas pessoas e destruiu muitas famílias.

O novo governo quer mudar isso, mudando a lei para dar mais segurança ao policial na hora de agir, e ao cidadão ao defender seu patrimônio e a sua família.

Como efeito direto, aqueles criminosos que sempre se sentiram seguros e protegidos pela impunidade, e pela falta de reação, passam a ter uma outra opção além da prisão: o cemitério – questão de escolha pessoal e do risco que assumem ao enfrentar um policial ou um cidadão disposto a se defender. E é o justo, pois os criminosos não hesitariam em atirar e matar quem cruza com seus caminhos.

Vamos apoiar essa ideia, “MAIS SEGURANÇA E APOIO AOS POLICIAIS E AOS CIDADÃOS DE BEM”

Para sugestões ou dúvidas, mandem e-mail para [email protected]