Essa é uma frase, que todas as pessoas de bem e honestas, acham o maior absurdo, mas infelizmente estamos no Brasil, e é isso o que realmente acontece e é a nossa realidade.

Com a finalidade de proteger a integridade dos menores de idade, foi criado o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, mas uma lei que era para proteger e dar dignidade às crianças, infelizmente se transformou em algo para formação de marginais.

O Adolescente ficou impedido de trabalhar, o que acho correto, se ele tiver condições dignas de sobreviver, estudar e se preparar para ter um futuro digno e descente.

Mas infelizmente, criaram a lei, e não fizeram mais nada. E para enganar o povo, mudaram o nome de onde os menores ficavam apreendidos de FEBEM, para FUNDAÇÃO CASA, mas lá nada mudou, a não ser o nome.

As crianças e adolescentes como disse não podem trabalhar, e se alguém tentar arrumar uma atividade para eles, será com certeza processado e criminalizado, mas deixar as crianças abandonadas nas ruas, à mercê dos traficantes e criminosos, pode!

 

Se a criança comete um crime, não pode ser responsabilizada pois é “uma criança”, se matou alguém, a pena é mínima pois é “uma criança”.

Mas para escolher um representante legal através do voto, PODE!

O resultado dessa política mal administrada e mal gerenciada por anos e anos nos governos anteriores acabou por gerar criminosos da mais alta periculosidade, pois enquanto adolescentes, são praticamente intocáveis pela legislação penal, e cometem crimes e mais crimes e não são punidos, e quando o são, ficam apenas alguns dias e já são liberados para cometerem novos crimes.

Tem adolescentes que ao chegarem aos 18 anos, possuem em seu currículo, dezenas de crimes e até de homicídios registrados, mas na realidade são centenas de crimes, pois para cada crime que cometem e são apreendidos, podem ter a certeza que dezenas de outros foram cometidos sem serem ao menos identificados.

Temos que cuidar de nossos adolescentes, mas, se queremos um futuro melhor para eles e para toda a população, algo tem que ser feito, pois um adolescente de hoje, não pode ser comparado a um adolescente de 20 anos atrás, e hoje eles têm plena consciência dos crimes e das consequências de seus atos e devem ser responsabilizados na primeira vez que cometerem uma ato delituoso para saberem que o crime não compensa, ou continuarão a ter a certeza que a lei não os atinge e podem fazer o que quiserem, e ao completarem 18  anos estarão altamente especializados na “arte do crime”.

E nós cidadãos de bem, continuaremos refém da criminalidade.

Por isso devemos deixar de ser demagogos e assumir posturas sérias e efetivas.

Para sugestões de dúvidas, encaminhem e-mail para [email protected]

 

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.