Há pouco tempo escrevi que os crimes de furto tinham diminuído, porque as pessoas estavam confinadas em casa e saiam menos às ruas, indo contra o que diziam as estatísticas dos governos estaduais que afirmavam ser a diminuição dos índices decorrentes de uma melhora da segurança.

Agora com a diminuição dos casos de contaminações e mortes decorrentes do Covid, estamos vendo um aumento dos casos de roubos e furtos crescerem em todo o país.

Recentemente dois casos noticiados na mídia me chamaram a atenção:

Um senhor que estava jantando em um restaurante saiu para a calçada em frente ao restaurante para atender um telefonema, foi vítima de dois vagabundos que passavam de carro e ao verem a vítima, pararam, roubaram o seu celular e em seguida atiraram contra o mesmo e fugiram. O senhor ainda entrou cambaleando no restaurante, mas não resistiu aos disparos e faleceu.

Em outra reportagem, três marginais entram em uma loja e ao anunciarem o assalto, o proprietário que estava armado, se defendeu e matou os três bandidos.

E é por essas comparações que sou a favor do porte de armas, principalmente para os donos de estabelecimentos comerciais.

Não sei se repararam, mas diminuiu o número de notícias sobre roubos a propriedades rurais.

 

SABEM POR QUÊ?

Porque os donos de terras possuem as armas para terem em suas propriedades, e para isso precisam apenas do registro e não do porte de arma.

E agora estão recebendo os bandidos à bala.

E na prática, a Lei do Desarmamento, só desarmou o cidadão de bem, mas o marginal, vagabundo e ladrão continuaram armados e muito bem armados.

Então senhores defensores do desarmamento, principalmente os políticos que andam com segurança armada para lhes proteger, são os maiores responsáveis pela morte de muitos cidadãos de bem, e indiretamente responsáveis pelo aumento da violência.

Eu nunca vi em minha carreira, como policial militar algum integrante de direitos humanos ir ver uma vítima de marginais, mas cansei de ver advogados de plantão, correndo para defender vagabundos e ao checar, ver que esses defensores eram pagos por ONGs de Direitos Humanos.

Está na hora de darmos um basta, e defendermos nossos direitos, ao invés de nos curvarmos diante de uma minoria que vive “berrando” sobre direitos sociais, mas na prática só estão interessados em ganhar dinheiro e viver na riqueza usando nossos impostos para banca-los.

E nunca esqueçam, PREVENIR é sempre o melhor remédio.

Para sugestões e duvidas, encaminhem seus e-mails para [email protected]

 

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.