Porque o que alimenta a criminalidade é a incompetência do Estado em aprovar leis que realmente coloquem os marginais atrás das grades.

E 80% dos crimes dão decorrentes do tráfico e consumo de drogas, pois o traficante alicia novos usuários e em pouco tempo os transformam em marginais para sustentarem seus vícios.

E quando vemos a grande quantidade de furtos e roubos que acontecem diariamente, percebemos que os marginais, em sua quase totalidade são viciados em drogas, que cometem os crimes para trocar os produtos do crime por drogas; onde um celular que a vítima pagou R$2.000,00 é trocado por 5 pedras de crack que custa entre R$30,00 e R$50,00.

A poucos dias vi uma reportagem onde mostrou a revolta de uma vítima, onde dois marginais entraram no condomínio e roubaram uma bicicleta, e com as imagens alguns dias depois a polícia prendeu os ladrões, pois os mesmos eram conhecidos e já haviam sido presos várias, ou seja, são reincidentes.  A polícia pegou seus depoimentos e os liberou, pois não havia mais flagrante.

E a vítima ficou sem sua bicicleta que custou R$4.000,00, pois os ladrões como disse, a trocaram por algumas pedras de crack.

Se a polícia não trabalhar com ” inteligência”, identificando os traficantes e interrompendo ou pelo menos, diminuindo o fornecimento de drogas nas ruas, nunca iremos reverter o aumento da criminalidade.

E para que a polícia possa fazer seu papel com dignidade e seriedade, é preciso o apoio e a cobrança séria da sociedade, mas sem demagogia e sem interferências da mídia “marrom” que só sabe criticar o trabalho da polícia.

Ainda bem que ainda temos uma boa parte da imprensa que valoriza, respeita e reconhece o trabalho e o risco que a polícia passa para defender a sociedade.

E não esqueçam, quem faz as leis são os mesmos que a população elege, por isso pense e reflita antes de colocar seu voto para algum candidato.

Para sugestões e dúvidas encaminhe seu e-mail para [email protected]

 

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.