Quero voltar a falar sobre este assunto tão relevante. As temperaturas extremas, as mudanças dos ciclos de estações, bem como o desequilíbrio, tem gerado uma instabilidade que reflete e muito no Planeta.

Inverno em cidades como Curitiba, com temperaturas de 30 graus, ociosidade de clima em determinado período. De fato há um sério problema de desequilíbrio onde todo o ecossistema sofre. Pessoas, animais, florestas, insetos e afins. Todos sofrendo como consequência do mau uso e cuidado com o planeta que habitamos.

Muita poluição, desmatamento acelerado, invasão das cidades nas florestas, mau uso do solo, o lixo sendo um ônus absurdo, sem contar que as pessoas não entenderam a importância de preservar os rios, córregos e mares. Somos um Planeta doente com pessoas doentes que não pensam no próximo e na continuidade das gerações.

É preciso mudar, reduzir o consumo daquilo que nos faz mal, daquilo que de alguma maneira não nos gera benefício. o equilíbrio precisa ser retomado para que nosso planeta não morra. O impacto da mudança climática e do aquecimento global é fruto do descaso das pessoas. Vamos repensar, vamos agir e vamos reverter este processo.

*Evandro Razzoto  é coordenador de Ciência e Tecnologia da SETI – Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Governo do Estado do Paraná. Professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas