Não é de hoje que os grandes espetáculos, como jogos de futebol, shows e o próprio carnaval produzem tanto lixo e o pior, as pessoas jogam lixo e por onde passam deixam um rastro terrível. Um desserviço as cidades, praia e aos locais de espetáculos. O que falta para isto ser mudado?

(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

É inevitável que haja discussão sobre os eventos, bebedeiras, uso de drogas e afins. Mas neste espaço não se faz necessário e muito menos é o foco tratar sobre comportamentos que não sejam sobre o descarte do lixo de forma indevida. Alguém vai falar que faltam lixeiras, outros irão justificar que tem alguém, um lixeiro para limpar.

De fato, o problema é cultural e as desculpas infindáveis. Entendo que as empresas promotoras de tais eventos tem a responsabilidade de contratar e ou formatar parceria com instituições que recebam o lixo e deem destino de forma correta. Já desenvolvi e participei de diversos eventos, dentre eles, “Corrida Verde” e “Semana Cultural de Curitiba”. Sempre criamos cenários para que o lixo fosse retirado de forma correta.

A parceria com associações de catadores de lixo, bem como Institutos e afins, trás além de um estimulo contributivo, contribui para a distribuição de renda e destino correto. Somos parte de uma sociedade onde o equilíbrio e os ajustes são sempre necessários. Meu desejo de que, como temos Carnaval nos próximos dias, possamos, independentemente de onde estivermos, destinarmos o lixo de forma correta e que não tenhamos surpresas desagradáveis de lixo acumulado de forma incorreta por onde passarmos. Lugar de lixo é no lixo, seja ele reciclado ou orgânico.

*Evandro Razzoto  é coordenador de Ciência e Tecnologia da SETI – Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Governo do Estado do Paraná. Professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas