A biodiversidade sofre atrocidades com os tempos modernos. Os grandes centros, a poluição, o desmatamento, o descaso com os rios e mares. E se não bastasse, mal cuidamos do solo e produzimos lixo e descartamos de forma desenfreada.

Um dos sintomas dramáticos é a extinção inevitável das abelhas. A polinização, o reflexo do desgaste e redução da produção de mel. Aliás, que delícia comer um mel.

A natureza nos dá um sinal do descaso que temos com este retrato.

E se olharmos para os rios que cortam os grandes centros urbanos. Todos, sem exceção, poluídos. Me parece que a sociedade que num passe de mágicas teremos água pura e limpa novamente.

Que alternativa temos?

Que possibilidades temos de mudar o inevitável?

Fala-se muito e a atitude na verdade é zero. Portanto, temos que rever nossas atitudes.

Muitas vezes temos que ser “ecochatos” e “biodesagradáveis”. Que planeta queremos viver?

Sejamos responsáveis e pró ativos em busca de um ambiente melhor para vivermos.

*Evandro Razzoto  é coordenador de Ciência e Tecnologia da SETI – Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Governo do Estado do Paraná. Professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), consultor e palestrante ambiental. Além disso, escreveu o livro Eco Sustentabilidade: Dicas para tornar você e sua empresa sustentável, em que fala principalmente sobre como conciliar os três pilares da sustentabilidade (crescimento econômico, responsabilidade social e preservação ambiental) na gestão e marketing das empresas