Dessa vez o tema é ardido feito pimenta habanero (foi a mais braba que já experimentei até hoje, arde tuuuudo rsrsrs). Então segue confiante que você chega até o final.

Estava nas minhas leituras diárias aqui quando vi uma notícia governamental (não convém falar sobre ela, pois não é o objetivo aqui do blog), mas que me lembrou de um ditado, não muito elegante, que ouvi muitas vezes na minha infância: “Antes de apontar o rabo dos outros não esqueça de olhar o próprio rabo”.

Aquilo para mim era, particularmente, meio estranho de ouvir, pois eu não entendia muito bem o objetivo, afinal, pessoas não tem rabos rsrsrs. Com o passar dos anos eu fui compreendendo melhor que o rabo não era um rabo de fato, mas algo que a pessoa tinha feito ou deixado de fazer que deixava um rastro, ou seja, que “falava” contra ela.

“Ok, mas onde vamos chegar com isso?” – é o que você deve estar pensando.

Na vida é muito comum vermos as pessoas apontarem o dedo para o erro do outro, e encontrar uma solução que o outro deveria ter tomado, do que pessoas que assumem as próprias responsabilidades e cuidam da própria vida (ou no caso, do próprio rabo rsrsrs).

Imagem ilustratitva: https://pixnio.com

Confesso que quando falo isso me vem uma dúvida: Como é possível alguém ter tanto tempo de sobra a ponto de cuidar da vida alheia? Eu, na maior parte do tempo, não dou conta de 100% da minha?! (sempre fica algo pendente por falta de tempo, mas já me conformei com isso, acho que é o poder de estar chegando no marco das 4 décadas).

A grande verdade é que se a pessoa deixa de cuidar “do próprio rabo” (essa expressão é feia, eu sei, mas o artigo não seria o mesmo sem ela) um dia ele ficará tão longo que ela irá tropeçar nele.

Então a única alternativa para não engasgar no próprio veneno, ou “tropeçar no próprio rabo”, é cuidar daquilo que lhe diz respeito.

E quando alguém vier falar da vida alheia não precisa dar de dedo e criticar o colega, apenas muda para um outro assunto, nem que seja o tempo seco dos últimos meses (aliás São Pedro, nosso amigo, manda uma chuva daquelas de lavar a alma por favor, estamos precisando muuuuuito que o Senhor lave o céu S2- outra coisa que ouvia muito na infância).

Fora o tempo, tem muitos temas úteis a serem conversados do que o reality show da vida dos vizinhos. E se não tiver nada, talvez seja hora de olhar para isso e tomar uma atitude! – pode ser ler mais, estudar algo novo, cuidar do jardim, adotar uma flor para chamar de sua e por aí vai. Tenho certeza que você consegue.

Quanto aos erros do vizinho, deixa lá pra ele resolver, afinal você não lucra com isso!

Que a vida de cada um de nós seja repleta de conquistas e ótimas oportunidades para rir dos próprios erros.

Gostou deste artigo? Ele fez sentido para você? Te ajudou de alguma forma? Me envia um whats contando nesse link: http://bit.ly/WhatsIsabelle fico sempre feliz em saber.

Para acompanhar mais me segue no instagram @isabellefeichas ou pelo link https://www.instagram.com/isabellefeichas/ .

Até a próxima!

 

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.


Contato: me acompanhe e empreenda sua vida. Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião. Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!

[email protected]