(Foto: Divulgação)

 

Esta semana o artigo vai tratar sobre algo que é extremamente desconfortável: a frustração.

Ouso dizer que absolutamente ninguém gosta de se frustrar (se alguém gosta não conheço).

E até ir além, afirmando que todo mundo já passou por uma, eu mesma já passei por muitas (muitas mesmo caro leitor, tantas que perdi a conta rsrsrs).

A propósito, minha motivação para escrever sobre isto hoje é justamente porque vinha me sentindo um fracasso nos últimos dias (confissão: rolou inclusive uma sensação de autopiedade, sou humana gentem).

Então, comecemos pelo significado literal da palavra.

No dicionário frustrado está definido como: alguém que se decepcionou com alguma coisa ou não atingiu algo pretendido. Que começou algo que não se concretizou ou não se desenvolveu.

Agora vamos ter um papo reto, é uma porcaria se sentir frustrado, chega a doer na alma dependendo do que aconteceu, pode até dar vontade de desistir de tudo.

Mas, em primeiro lugar, você sabia que passar por uma frustração é algo que fala bem sobre você?

Diz que você é uma pessoa corajosa, que vai em busca do que quer.

Afinal só perde um gol quem joga, e só ganha quem continua treinando, praticando, entrando em campo e chutando até acertar. (também há que se ter consciência da hora de parar… se detonar os joelhos será necessário testar uma nova profissão, começar do zero).

Em segundo lugar toda frustração traz consigo aprendizados (desde que estejamos dispostos a olhar de frente e encarar nossas falhas).

Não nos tornaríamos mais fortes se não houvessem batalhas a lutar em nossa caminhada.

A frustração é parte da vida, não podemos nos cobrar acertar 100% das vezes, somos todos humanos e, portanto, imperfeitos. (já diz a música do Titãs: “É preciso saber viver”)

Então bora largar a autopiedade, o chicotinho da autoflagelação e tudo mais que baixa sua energia (essa foi pra mim também, firme no aprendizado rsrsrs).

Comece a mudar suas perguntas até encontrar aquelas que te levam para cima.

E por falar em perguntas, ahhhh… essa é minha especialidade, eu posso te ajudar. Então se quer aprender a se superar, a encontrar suas respostas e organizar seus planos para alcançar resultados positivos mais rápido, conta comigo. Envia um whats clicando no link: http://bit.ly/ContatoWhatsAppIsabelle

Em terceiro lugar, você não precisa fazer tudo sozinho.

Aprender a buscar ajuda também é importante.

Investir em um profissional que possa lhe auxiliar na construção do novo caminho faz toda a diferença entre conseguir, ou precisar conviver novamente com o mesmo resultado.

E pra gravar mesmo trago uma descrição perspicaz e divertida da minha amiga e terapeuta de Reiki Lis Camargo:

“A frustração, para não nos fazer mal, para não entalar como feijoada no jantar, deve ser bem mastigada, degustada sem medo de ser infeliz. Assim a gente digere, separa os nutrientes (aprendizados) e o que não serve vira cocô: A gente põe fora.” rsrsrs
Então tenhamos coragem caro leitor, pois, apesar das frustrações a gente precisa dar um passo à frente, afinal quem sabe onde próximo passo pode nos levar?!

Terminemos com a pergunta da semana:

O que posso aprender com isso?

Contato:

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!