Imagem ilustrativa

Vim hoje cumprir minha promessa com você. E se você estava esperando esse texto aqui, ai que orgulhosa que eu fico! Você está entre os fortes!!

Agora se você ainda não leu o artigo anterior, dá um pulinho AQUI , pois tem várias definições importantes para te ajudar por lá.

Bem, chegou o momento de verificar se a ideia é aplicável e está alinhada com o que você quer. E para isso o primeiro passo é transformar essa ideia em um objetivo. Feito isso ela está começando a vir para o mundo real.

A ferramenta que eu trago hoje para você se chama SMART. Criada por Peter Drucker (pai da administração moderna), ela foi adaptada da administração para o mundo do coaching, e eu uso com meus clientes com sucesso (só estou falando dela porque realmente funciona, afinal nosso tempo é precioso).

A palavra smart vem do inglês e traduzida significa inteligente, esperto, sagaz. Então poderíamos dizer que ela vai ajudar seu objetivo a ser definido de uma forma inteligente.

E de que forma isso funciona?

O objetivo, usando essa ferramenta, será formulado de forma a possibilitar ao seu cérebro ter instruções claras do que, quanto, como e quando irá conquistar a realização daquilo que deseja. Isso se dará em cinco fases (usando o acrônimo das letras SMART), que vou explicar agora:

S – específico: o que você deseja realizar precisa ser claro e específico. Por exemplo, dizer que você quer aprender uma nova língua não é o suficiente, pois não define nada especificamente. Aprender uma nova língua poderia ser alemão, francês, espanhol, inglês, mandarim e até a língua do “p” (aquela da infância que a gente usava para os outros não pen-pten-pde-prem o que conversávamos com as amigas rsrsrs… quem nunca?). Você também não tem definido se quer aprender a se comunicar em outra língua, ouvir, ler e escrever o básico ou se deseja se tornar um especialista.

Essa fase existe para especificar com o máximo de exatidão o objetivo.

Para ser específica precisa estar definida qual é a língua que irá aprender, seja com base nas suas necessidades profissionais ou no desejo de aprender aquele idioma. Até porque para procurar um curso você precisará ter definido o idioma.

M – mensurável: precisa ser algo que você possa medir se foi alcançado. Se for conseguir um aumento da sua renda por exemplo, a medida deve ser qual o

valor de salário, de faturamento ou rendimentos deseja ter.

A – alcançável / atingível: não adianta ter um objetivo inatingível ou muito distante. Aqui no “A” é o momento de verificar isso. Pode ser que você perceba que seu objetivo é muito grande e precisa objetivos intermediários. Uma grande meta é maravilhosa e você deve investir nelas, mas deve fazer isso com sabedoria, pois o caminho da conquista precisa ser estimulante.

Por exemplo se o objetivo for ser diretor da empresa em que trabalha, antes de chegar lá você precisará subir para cargos intermediários, conhecer mais da empresa, talvez fazer alguns cursos e treinamentos, e pode escolher um desses objetivos de cada vez para conquistar. Só colocar como objetivo direto a diretoria pode ser muito desestimulante se hoje você está numa posição muito longe.

R – relevante: o seu objetivo é relevante para você? Ele precisa ser algo que te faça seguir mesmo quando houverem desafios. Em que áreas da sua vida esse objetivo trará impactos positivos? Você se sente motivado por ele?

Voltando lá no exemplo de aprender uma nova língua, se aprender a falar inglês, para negócios, no seu trabalho, pode lhe trazer melhores oportunidades, isso pode ser um fator motivador para você.

T – tempo: tempo de execução, esse é um requisito fundamental, pois tudo que se quer realizar na vida precisa de um prazo, caso contrário será sempre deixado para o dia seguinte. O relógio é implacável e precisamos determinar nossos quandos.

No caso da promoção no trabalho, você não controla a data da promoção certo? (eu sabia que você ia questionar isso… rsrsrs ou não exatamente mas algo parecido). Agora do que você pode controlar, por exemplo, pode determinar o tempo de cada fase que irá desenvolver dentro das suas competências para chegar lá. Ou seja, fazer um treinamento deve ter um prazo de início e fim, aprender uma nova tarefa exigida na nova função deve ter um prazo de início e fim, se preparar e marcar uma conversa com seu superior deve ter um prazo, e assim por diante.

E se você observar no seu dia a dia, tudo tem um prazo, até a hora do almoço, senão o restaurante fecha e você terá que escolher um lanche.

E bem importante, esse prazo precisa ser REALISTA ok? Caso contrário também não funciona.

Enquanto lia é bem possível que você tenha imaginado algo para aplicar o SMART, ele é realmente muito bom para trazer realidade e planejamento.

E a pergunta poderosa da sua coach hoje é:

Qual será o seu primeiro passo para conquistar seu objetivo?

Espero você aqui no próximo artigo, e se tiver alguma dúvida é só enviar um e-mail para mim.

Nossa mente é uma grande empresa, e precisamos aprender a administrá-la bem, para ter lucro em sorrisos e felicidades.

Contato

Acompanhe e empreenda sua vida.

E-mail: [email protected]

Instagram: @isabellefeichas

#EmpreendaSuaVida #EmpreendaComBrilho