O artigo de hoje traz um tema essencial para uma vida bem-sucedida.

Já falamos aqui no blog sobre a importância de gostar do que se faz, de ter amor pelo seu trabalho, pelo seu próximo, e tudo isso é maravilhoso, mas é pré-requisito para ser feliz de verdade amar, respeitar e valorizar a si mesmo! (e isso é algo que somente nós mesmos somos capazes de fazer)

Esse tema pode até parecer piegas, simples ou mesmo óbvio para você, mas de verdade, faça de conta agora que nunca ouviu falar e se permita, no mínimo, reforçar isso dentro de si mesmo, ou quem sabe alcançar uma nova perspectiva.

Tudo é possível quando estamos abertos para ler com olhos de criança, ávidos pelo que virá.

Foto Pixabay

Hoje eu tenho a oportunidade de conhecer o interior dos mais diversos tipos de pessoas nos meus atendimentos de coaching (aliás é tão maravilhosa a troca… amo trabalhar com pessoas S2).

No passado também já liderei grandes grupos, entrevistei e contratei mais de 500 pessoas ao longo daqueles anos. Posso te contar que, infelizmente, o que eu mais conheci foram pessoas que não se amavam, não se respeitavam, não cuidavam de si próprias (e nem se davam conta disso). É quase que uma epidemia!

Um ponto a se ter conhecimento antes de seguirmos:

O amor-próprio, o autorrespeito e a autovalorização são completamente diferentes de egoísmo ou egocentrismo, ok?! (nada de achar que é a última bolacha do pacote, até porque ela pode estar mole e velha rsrsrs)

Tendo isso bem claro sigamos…

Uma frase quase boba, mas perfeita: SEM VOCÊ, VOCÊ NÃO EXISTE!

Posso também compartilhar com você caro leitor sobre a minha experiência de auto-amor, eu só aprendi de verdade a me amar, cuidar e respeitar a mim mesma depois que já tinha passado dos 30 (e continuo em aprendizado, não é tipo um livro que quando termina acaba rsrsrs – essa frase ficou tosca, mas vou deixar mesmo assim rsrsr)

E o que é amar a si mesmo e se valorizar?

De forma bem simples é sobre a forma como você escolhe tratar a si mesmo e também sobre a forma como permite que os outros tratem você.

O que fazer?

Amar-se e valorizar-se profundamente, um pouco a mais a cada dia.

Você se ama quando se dá valor, quando se respeita, quando busca evoluir. Você se ama quando ouve aquela música que adora e aproveita ela à sua maneira (mesmo que seja cantando e dançando loucamente rsrsrs). Você se ama quando escolhe fazer uma comidinha saudável em vez de cair de boca num miojão (eu também cometo esse

pecadinho eventualmente). Você se ama quando passa protetor solar antes de sair ao sol. Você se ama quando vai fazer uma caminhada para cuidar da sua saúde. Você se ama quando diz CHEGA para coisas ou pessoas que fazem mal a sua vida. Você se ama quando decide agir para melhorar sua vida.

Por onde começar?

Uma das melhores formas é através do autoconhecimento, você precisa se conhecer, se compreender, se aperceber do que realmente gosta e aprecia, do que não gosta, do que te faz feliz, do que te aborrece e assim por diante.

Faça um pequeno exercício de você: pegue um papel e escreva uma lista de coisas que são essenciais para você e do outro lado as coisas que são absolutamente contrárias à sua essência.

Uma possibilidade de trabalhar isso mais profundamente é fazer um processo de coaching para conhecer seus valores, perceber sua forma de pensar e traçar um caminho para sua autovalorização.

Então: * Valorize-se * Ame-se * Respeite-se * Evolua-se * Conheça-se

Vou compartilhar com você a minha frase, a que eu repito para mim mesma sempre que percebo que estou saindo da linha, e até mesmo quando não estou busco lembrar:

Você tem o valor que dá a si mesmo.

Enquanto você acreditar que não é capaz, que não consegue ou que não é merecedor, essas serão as realidades que você atrairá e escolherá para sua vida!

Como o meu compromisso é sempre te dizer a verdade e como o máximo de clareza, fique atento ao seguinte: É fundamental ter em mente que se dar valor não significa menosprezar as outras pessoas, todos tem valor!

Muito menos significa ser egocêntrico e só pensar no próprio umbigo o tempo todo. Isso te tornaria uma pessoa insuportável que ninguém deseja estar perto.

Se amar e se valorizar significa viver em equilíbrio com as próprias necessidades, respeitar a si mesmo e não se deixar abusar de nenhuma forma seja fisicamente, financeiramente, emocionalmente, moralmente ou qualquer outro tipo de abuso.

Também quero dizer que isso tudo não significa que no dia seguinte que você começar a se amar e se dar o devido valor, a sua vida será perfeita, isso é fantasia!

Lembre-se que você passou (dependendo da sua idade atual), mas chutando, no mínimo duas décadas, sem fazer isso ativamente por si mesmo, então levará um tempo para construir seu novo eu forte, ciente do seu valor, cheio de amor próprio, seguro e capaz de vencer tudo que desejar nessa vida.

É quando você se ama que se abre para ser amado e também para amar.

A pergunta da sua coach para você hoje é:

O que você vai fazer com o que aprendeu do que leu?

Por fim deixo uma reflexão de Khalil Gibran:

“E disse o Divino: ‘ame o seu inimigo!’ E eu obedeci e amei a mim mesmo.”

Contato:

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!