Na última quarta-feira o Brasil passou a ser o segundo país a não ter mais curtidas no Instagram.

Calma, calma caro leitor, o que isso quer dizer é que o Instagram modificou sua forma de funcionamento, e agora a rede social não apresenta mais o número de curtidas (likes) para os usuários.

O teste havia sido iniciado em maio contemplando apenas o Canadá, e nesta semana passou a incluir o Brasil (segundo maior país em número de usuários da rede).

Pixabay

Acredito que, apesar da questão lucratividade de um negócio, as empresas de tecnologia têm também avaliado sua parcela de responsabilidade na saúde mental de seus usuários. (é o que espero que continue acontecendo cada vez mais, nosso ambiente mental é essencial para uma sociedade saudável)

Adam Mosseri, chefe do Instagram, ao anunciar os testes no Canadá declarou que: “Nossa expectativa é entender se uma mudança desse tipo poderia ajudar as pessoas a focar menos nas curtidas e mais em contar suas histórias”.

O instagram há muito é alvo de críticas por “vender” um estilo de vida de capa de revista, perfeito e inalcançável, e isso realmente não traz nenhum benefício à saúde mental, pois gera frustração e uma busca pelo impossível. Afinal, não existe vida real sem desafios.

E se formos um pouco mais fundo, muitas pessoas caíram na armadilha de necessitar a validação do outro sobre a própria vida, sobre os próprios sonhos e se tornaram prisioneiros de uma mentira.

Recadinho da Tia Isa: Você não é a sua rede social! Você não é nem nunca vai ser seu número de curtidas. Você não é o que os outros falam de você.

E, acima de tudo, você não precisa da aprovação de ninguém para ser, fazer, criar e viver tudo de maravilhoso que existe para ser vivido.

Quanto ao que muda na rede social…

Acaba com o efeito manada exercido pelos números de curtidas.

Acabam as curtidas compradas. (havia um mercado para esse serviço…)

O dono da conta continua tendo acesso às suas métricas, mas somente ele.

Aumenta o valor do conteúdo! (o que é ótimo, pois estimula mais qualidade no que se apresenta)

Então, se você também usa a rede social como fonte de trabalho aproveite para investir em qualidade, em algo que vá fazer a diferença, nem que seja para uma única pessoa. (assim como eu espero que os artigos que escrevo com toda dedicação também façam uma diferença positiva)

O principal: Tenha suas redes sociais, mas aproveite para curtir a vida, abrace quem te curte na realidade.

Só consigo concluir que: essas são mudanças que vieram para melhor.

Lembrando sempre: rede social não é vida real.

Envie sua opinião, comentário ou dúvida, é só clicar em: http://bit.ly/WhatsDaIsabelle.

Para encerrar, a pergunta dessa semana é:

Você tem curtido seu tempo no mundo real?

Contato:

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!