O artigo de hoje fala sobre uma questão cada vez mais importante e urgente: a adaptação ao novo.

E não imagine caro leitor que eu trago mais do mesmo, não! 

Busquei com este texto instigar seu inconsciente e, com isso, ajudar você e a mim mesma, a compreendermos a mudança de maneira profunda, para que sejamos capazes de viver com mais leveza e facilidade.

A tentativa de negar isto, de “fazer de conta” que tudo continua sempre igual, ou de resistir ao novo, provoca sofrimento e dificuldade de viver frente a realidade.

É fato incontestável que a única constante na vida é a mudança. Tudo está em transformação o tempo todo, inclusive você. E tudo vai continuar mudando.

 

Respiramos oxigênio e expiramos gás carbônico, os cabelos crescem, alguns fios brancos aparecem, emagrecemos, nossa pele fica mais morena com o sol (no meu caso vermelha rsrsrs), nossa face se modifica com o passar dos anos, novas células nascem enquanto outras morrem em nosso corpo, tudo está se transformando constantemente.

Na era líquida que vivemos hoje, onde tudo está a segundos de distância, onde o transporte é cada vez mais veloz e podemos pegar um avião e atravessar o mundo em 24 horas, essas mudanças são ainda mais rápidas.

Vou falar também do assunto que nos preocupa no momento, a pandemia do coronavírus, uma crise que, em muito pouco tempo, atingiu o mundo todo e provocou mudanças drásticas em todas as áreas da vida.

Um momento crítico em que o mundo precisou mudar tudo, parar algumas coisas e acelerar outras, para conter uma ameaça invisível, mas extremamente real e veloz.

Com esta revolução imposta por algo que sobre o qual não temos controle ainda, pois não há um protocolo de tratamento específico nem uma vacina para garantir a proteção, muitas coisas importantes aconteceram.

Muitos pais tiveram a oportunidade de passar dias seguidos na companhia dos filhos e acompanhar a rotina deles, estudar junto, brincar e encontrar formas de trazer segurança para os que amam.

Muitas pessoas começaram a ler livros que haviam esquecido, outras aprenderam a meditar, a respirar, a olhar para dentro e ter a oportunidade de conhecerem mais sobre si mesmas.

Muitas pessoas tiveram o tempo de perceber que podem fazer algo para ajudar a quem tem menos possibilidades, ou mesmo fazer as compras para um vizinho idoso ou ajudá-lo a aprender a usar o whatsapp.

Muitas empresas deixaram o lucro em segundo plano e se colocaram a disposição para oferecer produtos de proteção e higiene aos hospitais e cidades mais atingidos pelo coronavírus.

Muitas outras empresas disponibilizaram seus cursos e seus programas de entretenimento gratuitamente para que as pessoas tivessem mais oportunidades de ficar em casa bem e usar o tempo de forma positiva.

Muitos casais tiveram a chance de conversar mais e conhecer um pouco mais sobre o outro.

Muitas pessoas passaram a perceber e agradecer à Deus pela saúde e por tantas coisas maravilhosas que têm e que não davam muito valor. 

E tenho certeza que o distanciamento ensinou a todos nós o quanto vale um abraço, o quanto vale o sorriso e uma boa tarde de conversa com os amigos, o quanto vale estar presente para as coisas boas da vida que damos por garantidas.

Com tudo isso, todos temos o privilégio de criar a consciência de algo fundamental: apesar dos dias continuarem a passar, viver correndo contra o tempo é inútil, só gera stress e uma sensação permanente de estar atrasado. 

Ou seja, não vale a pena correr no trânsito e colocar vidas em risco, não vale a pena ficar sem cuidar da saúde e se “matar” de trabalhar ininterruptamente, não vale a pena deixar de estar presente com quem amamos para atender uma ligação que só será resolvida na manhã do dia seguinte.

Eu mesma essa semana esqueci do meu prazo de publicação, e está tudo bem, o mundo não vai acabar por isso, estou aqui neste momento terminando de escrever o artigo para publicar e vai dar tudo certo.

Temos todos a grande possibilidade de aprender a viver com menos stress e mais compreensão (por nós mesmos e pelos outros). Então saibamos aproveitá-la.

Espero que todos tenham tido uma abençoada e Feliz Páscoa.

E desejo do fundo do meu coração que o mundo não volte ao que era antes, mas que  renasça mais belo, mais solidário, mais compreensivo da própria fragilidade e mais pleno de amor e sorrisos.

Afinal, a única constante é a mudança. (Heráclito de Éfeso)

Quer receber as novidades aqui do blog no seu WhatsApp, clique no link http://bit.ly/WhatsDaIsabelle e envie “QUERO RECEBER”.

Também pode me acompanhar pelo instagram clicando no link:  https://www.instagram.com/isabellefeichas/.

Até a próxima!

Contato:

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!

Contato: [email protected]