Resolvi trazer para este artigo algo pequeno, mas que pode ter grande impacto, se aplicado com consistência (não é passe de mágica, lembra que mesmo Deus levou 7 dias para criar o mundo).

Vim falar da reclamação, mas nem pense que eu vim reclamar aqui pra você caro leitor, de jeito nenhum.

E não pense que nunca reclamei de nada, quem nunca certo?

Também não vim pregar que exista vida perfeita nem felicidade constante (bem que a gente gostaria né, mas vamos lidar com a realidade, é nela que podemos efetuar mudanças positivas).

Sei que muitas vezes acontecem coisas que consideramos ruins, absurdas e irritantes. É normal ficar insatisfeito no momento em que elas acontecem, mas isso não pode se tornar uma ruminação eterna.

Ilustrativa Pixabay

Uma coisa é certa: Não dá para virar um profissional da reclamação, até porque não paga salário rsrsrs.

Há algum tempo recebi da minha amiga Yara Campi um texto que dizia:

“Evite se tornar uma pessoa viciada em reclamar da vida. Pois, a palavra RE-CLAMAR significa CLAMAR em dobro, pedir para receber mais daquilo que você não quer.” (autor desconhecido)

Só até aqui já deu para sentir que não vale a pena seguir por esse caminho certo? Mas tem mais.

Segundo a Programação Neurolinguística, ciência que estuda nossos

modelos de pensamento, os nossos resultados são consequência do que

dizemos para nós mesmos e do que pensamos com mais frequência.

Se eu falar para você agora: não imagine um brócolis roxo… certamente você

imaginou.

Com a reclamação, é exatamente a mesma coisa, você põe seu foco e sua

energia no que não quer, e sua mente reproduz.

Então faça um teste:

Comece passando uma hora por dia sem reclamar (marca no relógio se quiser, põe

cronômetro no celular).

Faça isso durante pelo menos uma semana, depois vá estendendo esse tempo conforme sentir os benefícios, por no mínimo 21 dias. (é ficar atento mesmo, não só ao que diz, mas com o que pensa)

Pode compartilhar seus resultados comigo pelo whats, é só clicar em http://bit.ly/WhatsDaIsabelle e enviar sua mensagem, vou amar saber!

E se alguém chegar para falar com você, e ficar só na onda da reclamação

pede licença, vai se esconder no banheiro por alguns minutos rsrsrs, mas foge da linha de fogo. (depois compartilha com a pessoa esse artigo, quem sabe ajuda certo? É uma ótima tentativa!)

Traga para perto de você aquilo que você deseja ter mais! Quem sabe até novas amizades?

Aproveite para espalhar boas notícias, elogios, compartilhar boas ideias, etc. Estimule sua mente para trabalhar a seu favor.

Para encerrar vamos à pergunta:

O que está bom em sua vida que você ainda não percebeu?

Contato:

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog