No artigo de hoje vou falar sobre algo que pode estar destruindo suas oportunidades e conquistas.

É isso mesmo caro leitor, se existe uma coisa que mina a sua autoconfiança, seu desenvolvimento e tem poder para te impedir de seguir em frente, o nome disso é julgamento.

Talvez você esteja pensando que este será um artigo bonzinho, falando sobre as pessoas julgam a gente e tal… Mas não é!

É sobre o julgamento e crítica que você faz do outro (e que eu também já fiz no passado, até aprender o mal que isso representava – e claro, continuo vigilante).

Imagem Pixabay

Essa é uma das piores coisas que você pode fazer pela sua vida, pois quando julga e critica o outro, automaticamente, está treinando seu cérebro a fazer isso o tempo todo.

Acontece que a repetição deste mal hábito se transforma em uma atitude automática, ou seja, você começará a fazer isso com os outros, com tudo ao seu redor e por consequência consigo mesmo.

Isso levará seu foco a estar constantemente no negativo, naquilo que você não quer.

Por exemplo, se você está assistindo a uma palestra e julga o outro, pensando: “nossa ele devia ter se preparado melhor”, “essa roupa não combina”, “está falando de maneira chata” etc… O dia que você for fazer algo importante como uma apresentação ou até mesmo uma palestra… adivinha? Esse será o julgamento que fará de si mesmo.

Em vez de colocar seu foco e energia no que vai entregar, irá ficar a maior parte do tempo preso na autocrítica destrutiva, enfraquecendo profundamente seu potencial.

Então, quando faz isso com o outro, é preciso entender, que você não irá atingir o coleguinha, (a não ser que ele leia pensamentos), mas irá atingir a si mesmo e deixar seu inconsciente pronto para te atacar no futuro.

E no momento que você tiver a oportunidade de chegar aos palcos da vida, sua mente irá imaginar que todas as outras pessoas pensam, com esse nível de veneno, sobre você.

Esse é um dos grandes motivos pelo qual as pessoas travam, não conseguem desenvolver atividades que as fariam evoluir, muito menos pedir um aumento para o chefe. Elas ficam presas na própria prisão de críticas julgamentos.

E como se livrar disso?

Mudando sua postura diante do outro, parando de julgar o coleguinha, eliminando o péssimo hábito de falar mal da vida alheia!!

Fato: Diminuir o outro NUNCA te fará maior ou melhor.

Sair por aí pra “destilar o veneno” como se ouve com frequência, pode até atingir o outro se você falar para ele, mas antes te fará envenenar a si próprio.

Elimine da sua vida os maus hábitos, e se não tiver nada de bom a dizer, é melhor ficar quieto. (ler um bom livro vai lhe render muito mais papo do que cuidar da vida do vizinho).

Então, para o seu próprio bem, faça uma revisão das suas atitudes, dos seus pensamentos, críticas e julgamentos.

Qual o primeiro passo para se libertar? Reconhecer suas falhas e aceitar que precisa mudar.

Quer ajuda para planejar seu novo caminho? Entra em contato comigo pelo link, e me envia uma mensagem no whatsapp: http://bit.ly/WhatsIsabelle

O artigo de hoje foi apimentado, mas inspirado pelo bem, escrito com muita dedicação e com um desejo enorme de fazer a diferença.

Liberte-se do julgamento e terá uma vida muito, muito, muito mais próspera, repleta de coragem e energia criativa.

E a pergunta desta semana é:

O que você precisa enxergar?

Contato:

Me acompanhe e empreenda sua vida.

Gostou desse artigo? Manda um e-mail contando para mim, quero ouvir a sua opinião.

Pode enviar também sua dúvida ou comentário, quem sabe posso fazer dela o tema de um artigo do blog!