Marcos Stamm: administração eficiente

Marcos Stamm: administração eficiente

Marcos Stamm tem mandato até 2020 na direção brasileira da Binacional Itaipu.

Advogado com forte presença em gestão pública – antes foi diretor financeiro da própria Itaipu -, ele ocupa a posição por indicação do deputado federal Sergio Souza (MDB) e do ex-governador emedebista Orlando Pessuti.

Não é possível assegurar que os dois, ou outros políticos, terão ainda influência em Itaipu, ou mesmo em outras áreas do Governo Federal. Pelo menos por ora.

BEM AVALIADO

A gestão de Stamm tem sido bem avaliada, do ponto de vista técnico, diplomático e do atendimento a serviços essenciais da empresa, como seu Parque Tecnológico, e as ligações da binacional com a ampla região de abrangência do lago de Itaipu (diversas cidades).

Na teoria, o mandato de Stamm vai até 2020. Na prática, o Governo federal é quem detém a palavra final sobre a permanência ou no cargo.

Por isso mesmo não são surpresas os rumores que apontam a possível ida de um militar, da área de Engenharia, para substituir Stamm.

Dizem que “até pode ser um que serviu anos atrás em Curitiba”.

HORA DE ESCOLHA

De São Paulo chegam-me informações – via fontes que me pedem anonimato -, indicando que o ministro de Minas e Energia, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, já teria feito a escolha de um oficial de quatro estrelas para a posição. “É uma questão de quando, não de se”, registrou a mesma fonte.

Ela não deixa de admitir que “a boa performance mostrada por Stamm trabalha muito por sua permanência até ano próximo”.

As turbinas da Usina de Itaipu

As turbinas da Usina de Itaipu

96-BOX-Itaipu

Leia a coluna completa aqui