Entrada do Pequeno Cotolengo

 

O secretário Ney Leprevost, da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e o padre Renaldo Amauri Lopes, diretor-presidente do Pequeno Cotolengo, assinaram nesta sexta-feira (01) um termo de fomento para o repasse de R$ 1,6 milhão, para o desenvolvimento do projeto “Acolher para proteger”. Os recursos serão utilizados para atender 22 crianças e adolescentes com deficiências múltiplas e são oriundos da captação pelo Banco de Projetos do Fundo da Infância e Adolescência, do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca).

A assinatura foi no Pequeno Cotolengo, na rua José Gonçalves Júnior, 140, Campo Comprido, às 11h30.

A Sejuf também está liberando durante este ano para o Pequeno Cotolengo mais R$ 3,9 milhões para o atendimento a 127 acolhidos pela entidade, totalizando R$ 5,2 milhões de repasses somente em 2019.

BANCOS DE PROJETOS

O secretário Ney Leprevost tem conclamado os empresários a participarem dos Bancos de Projetos, administrados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) e Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (Cedi), ambos vinculados administrativamente à Secretaria de Justiça, Família e Trabalho. “A orientação do governador Ratinho Junior é levar as ações do Governo até a população, por isso estamos chamando os empresários para serem parceiros das entidades sociais, por meio da destinação de parte do imposto de renda devido”, disse o secretário.

Clique aqui para ler a coluna completa em Blog Aroldo Murá.