Realmente notável a sua iniciativa de publicar a notícia do certame promovido pela Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais no Brasil para conferir o prêmio jornalístico que leva o nome de Marco Maciel o ilustre deputado, governador de Pernambuco, presidente da Câmara dos Deputados, senador e vice-presidente da República e professor de Direito Internacional Público, da PUC de Pernambuco. Pelo conjunto de sua obra na vida política e como membro da Academia Brasileira de Letras.

René Dotti: poder sem controle

Como você diz em sua coluna, Marco Antonio de Oliveira Maciel “viveu a política dentro dos mais rigorosos princípios éticos, o que incluia não caminhar adiante de seus presidentes nem roubar-lhes as luzes.

Seu zelo pelo patrimônio público marcou um tempo único”.

O contraponto a esse estilo de conduta afável, ética e dinâmica são as condutas dos chefes dos três poderes da República. Cada um investe a sua cota de protagonista de um Teatro do Absurdo, bem merecem o diagnóstico do filósofo e professor francês Émile-Auguste Chartier Alain (1868-1951): “Todo poder sem controle enlouquece”.

Essa máxima encerra o meu artigo “A comédia dos erros entre os Poderes da União” publicado de hoje até terça-feira no:

Blog do Dotti: http://blogdodotti.com.br/a-comedia-dos-erros-entre-os-poderes-da-uniao/

Para ler a coluna completa no blog Aroldo Murá, clique aqui.