Pelo quinto ano consecutivo, o Instituto Ciência e Fé (ICF), da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), promove o projeto Átrio dos Gentios, iniciativa do Pontifício Conselho para a Cultura do Vaticano. Em 2020, o evento será realizado nos dias 16 e 17 de dezembro e, excepcionalmente, vai ocorrer na modalidade virtual, a fim de respeitar as medidas de isolamento social impostas pela pandemia do coronavírus.

Neste ano, o tema do encontro será Fraternidade Humana. Com apresentações artísticas, conferências com a participação de intelectuais nacionais e internacionais e depoimentos, os momentos estão correlacionados com a encíclica Fratelli Tutti (Todos Irmãos, em português), publicada recentemente pelo Papa Francisco. O documento pontifício possui como objetivo promover a fraternidade universal e a amizade social, caminhos indicados pelo papa para construir um mundo melhor, mais justo e pacífico, com o compromisso de todos: pessoas e instituições.

A programação será bastante diversa e pretende abordar questões sobre migração, educação, ciência, tecnologia, comunicação, política, economia e suas interfaces com a Fraternidade Humana. As inscrições são gratuitas, já estão abertas para todos os públicos e devem ser realizadas no link, onde também é possível conferir a programação completa: https://www.sympla.com.br/atrio-dos-gentios__1073706.

A participação no evento é exclusiva para os inscritos, com emissão de declaração de participação.

Convidados

Entre os convidados internacionais confirmados estão os sociólogos Michel Maffesoli (França), Domenico De Masi (Itália) e Maria Lia Zerviño (Argentina); o físico italiano Roberto Cingolani; a filósofa francesa Julia Kristeva; o pedagogo argentino José María del Corral; a teóloga islâmica Shahrzad H. Zadeh; o prior da comunidade de Taizé, Alois Loeser; o Irmão Marista que atua na Síria, Ir. Georges Sabe; e o rabino argentino Daniel Goldman.

Brasileiros

Já entre os convidados brasileiros estão a vice-diretora da Sala de Imprensa da Santa Sé, Cristiane Murray; o jornalista da Rádio Vaticano Silvonei José Protz; o músico Fernando Anitelli; os teólogos Mario de França Miranda, Luiz Carlos Susin e Maria Clara Bingemer; a pastora luterana Romi Bencke; o bispo anglicano Dom Naudal Gomes; o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e reitor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Dom Joaquim Mol; e o Cardeal Dom Orani Tempesta.

O que é o Átrio

O encontro é uma iniciativa do Pontifício Conselho para a Cultura do Vaticano e no Brasil acontece em parceria com o Instituto Ciência e Fé da PUCPR e com a CNBB. O objetivo é promover o diálogo entre crentes e não-crentes sobre temas sensíveis à existência humana.

O nome “Átrio dos Gentios” remonta ao pátio do antigo Templo de Jerusalém reservado aos não judeus, chamados gentios, no qual os estrangeiros e as pessoas que não confessavam a fé judaica podiam se aproximar do espaço sagrado e encontrar os mestres da lei, com os quais dialogavam e debatiam sobre os mais diversos temas.

 

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.


Leia mais em www.aroldomura.com.br