A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná passará a contar com o auxílio de quatro procuradores da República designados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para atuar nas investigações. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) dessa segunda-feira (26). 

Passarão a atuar em apoio à força-tarefa em Curitiba: Filipe Andrios Brasil Siviero, Leonardo Gonçalves Juzinskas, Paulo Henrique Cardozo e Ramiro Rockenbach da Silva Matos Teixeira de Almeida, lotados, respectivamente, nas procuradorias da República em Erechim (RS), São João de Meriti (RJ), Oiapoque (AP) e Sergipe. Os quatro auxiliarão o procurador Alessandro Oliveira, titular do 15º Ofício da Procuradoria da República no Paraná e coordenador da força-tarefa no Paraná. 

“Os colegas nomeados certamente muito poderão colaborar, até pela espontaneidade em somar aos trabalhos. Eles atuarão em casos específicos, em processos selecionados, diante das limitações decorrentes da falta de exclusividade. São colegas experientes e qualificados, que agregarão muito aos trabalhos”, avalia Oliveira.

Os membros designados se apresentaram no modelo do edital PGR/MPF/84/2020 de consulta aos membros do MPF que tinham disponibilidade e interesse para colaborar com as forças-tarefas de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Brasília (Greenfield e Postalis). 

Segundo o edital, os novos integrantes da força-tarefa não receberão pagamento extra para atuar, não viajarão, nem mudarão de cidade para realizar o trabalho. Também não serão desonerados de seus ofícios, garantindo a continuidade dos trabalhos na procuradoria de origem. Com isso, os procuradores acumularão conhecimento para aplicar em casos nos estados onde atuam.

Da Assessoria de Imprensa do MPF

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Banda B.