Meus amigos, essa semana o Congresso Nacional se transformou no verdadeiro protagonista de política nacional.

Bom se esse protagonismo todo servisse de alguma coisa para diminuir a crise brasileira.

Deputados do Centrão foram os protagonistas ao derrotaram o Governo e o Ministro Sergio Moro.

Votaram por tirar do nosso Ministro um importante órgão de fiscalização no combate à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Colocaram o COAF no Ministério da Economia.

Saíram do plenário dando risada de Moro e Bolsonaro.

Continuaram dando risada depois de estimularem bate-boca entre alguns deputados e o presidente da Câmara, o carioca Rodrigo Maia.

Maia bateu nas tamancas e derrubou a sessão deixando para outro dia a votação de projetos importantes.

Deputados votam no plenário da Comissão de Constituição e Justiça uma proposta de reforma tributária diferente de um projeto proposto pelo Governo.

Foto Ag. Câmara

Nem sempre o Governo está certo naquilo que propõe, e o Congresso Nacional tem o dever de mudar, para melhor, esses projetos.

Mas esse não foi o caso nessa semana. Derrotaram o Governo para mostrar quem manda. Para deixar mais cara a negociação.

Me pergunto quem tem medo de Sergio Moro, do governo Bolsonaro ou do povo brasileiro?

Moro deixou de ser juiz para travar uma cruzada contra a corrupção como Ministro da Justiça

Bolsonaro enfrentou os poderosos com a promessa de colocar o Brasil nos eixos.

O povo brasileiro, farto de tanta bandalheira, escolheu um projeto de poder.

Todos esqueceram de combinar isso com os deputados e senadores que parecem estar na contra-mão do resto da população brasileira.

O povo percebeu isso e nesse domingo, dia 28, vai às ruas pedir que as reformas que travam o Brasil sejam aprovadas.

Precisamos de investimentos. Precisamos que as empresas voltem a crescer. Precisamos gerar mais empregos. Afinal temos 14 milhões de desempregados.

Eu quero um Brasil melhor, e vocês? Tenho certeza que também querem um Brasil melhor.

Vamos gritar aos nossos deputados e senadores, quem sabem eles escutam e começam a trabalhar pelo Brasil e pelos brasileiros, e não para eles e seus amigos.

Vamos lá Brasil mostrar o que queremos para aqueles que deveriam estar lá para nos defender.

 

*Alexandre Teixeira

Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná e pós graduado em gestão pela Fundação Getúlio Vargas.

Tem passagens por diversos veículos de comunicação, como TV Bandeirantes, TV OM (hoje CNT) e Gazeta do Povo, onde permaneceu por 11 anos.

Foi Diretor do Ministério do Esporte e Turismo, membro do Comitê de Patrocínio da Secretária de Comunicação Social da Presidência da República e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, no segundo mandato de então presidente Fernando Henrique Cardoso.