Será que o Brasil tem jeito?

Será que um dia vamos ver as coisas andarem como deveriam andar?

Será que o bem prevaleceria sobre o mal?

Foto: Divulgação

Essa semana começou o tal julgamento sobre a prisão em segunda instância. Isso significa que os nossos juízes do Supremo Tribunal Federal vão decidir sobre uma decisão que já tomaram dois anos atrás.

Isso mesmo!!

Os nossos magistrados estão analisando se a decisão que eles tomaram anteriormente é válida ou não.

É uma decisão que coloca na cadeia aquela pessoa que foi julgada duas vezes e condenada em ambas, mas que, devido ao nosso sistema jurídico ainda cabe um tipo de recurso ou embargos como dizem os advogados.

Esses embargos nada mais são que prazos protelatórios para evitar que o culpado cumpra a sentença.

Muitas vezes quando os recursos terminam a pessoa acaba não cumprindo a pena por conta que ela já prescreveu.

Essa enrolação toda só acontece para quem tem dinheiro e bons advogados, para as pessoas comuns não existem prazos e muito menos embargos, pobre vai para a cadeia, rico não vai.

Nesse momento o que está em jogo é a Operação Lava Jato.

Dependendo da decisão que for tomada em Brasília todo mundo vai para casa, Lula e outros 38 presidiários condenados pelo maior escândalo de corrupção da história do planeta.

Isso porquê em muitos processos os condenados estão recorrendo e o Supremo não julga esses recursos.

Falta responsabilidade e comprometimento com o país.

Não existe segurança jurídica, a cada hora o Judiciário muda um entendimento, uma hora é de um jeito e outra hora é de outro.

Assim não há cristão que aguente.

Mas o que é ruim pode ficar ainda pior.

Além de Lula e o resto da quadrilha, outros 150 mil presidiários podem ser soltos. Assassinos, traficantes, estupradores, latrocidas, entre outros vão ganhar as ruas.

Imagine como vai ser o Natal da sua família com essa gente toda na rua??

Vai ser com as janelas e portas trancadas, vai ser com medo e com insegurança.

É uma vergonha para o todos nós brasileiros.

Somos o país da impunidade. Onde roubar, para alguns, não é crime.

Para mim é crime sim senhor e passível de prisão e punição.

Para você também é crime.

E para o Supremo Tribunal Federal o que será?

Vamos esperar o resultado dessa bagunça toda para ver no que vai dar.

* Alexandre Teixeira
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná e pós graduado em gestão pela Fundação Getúlio Vargas.

Tem passagens por diversos veículos de comunicação, como TV Bandeirantes, TV OM (hoje CNT) e Gazeta do Povo, onde permaneceu por 11 anos.