Polícia Civil

Policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) prenderam, na tarde da última sexta-feira (8), Leandro Lenon Godoy, 24 anos, Alessandro Pereira de Souza, 32 anos, Glauber Ramos, 31 anos, e apreenderam 238 comprimidos de ecstasy, 18 pontos de LSD e 41 ingressos para uma rave universitária.

Segundo a delegada-titular do Núcleo de Curitiba da Denarc, Camila Cecconello, as investigações se iniciaram a partir de denúncias de que Godoy entregaria drogas e ingressos para a festa rave a um usuário nas proximidades de um posto de gasolina na República Argentina. “ele negociava os ingressos para a festa rave e as drogas pela internet”, contou a delegada. Foi feita uma campana e visualizado o momento em que Godoy e Souza chegaram no Bravo, placas AJD-7891. Godoy desceu do carro, portando 20 comprimidos de ecstasy e diversos ingressos para a entrada na rave para entregar a um usuário. “Foi efetuada a abordagem e prisão em flagrante dele”, contou Camila.

Ao efetuar uma revista na residência de Souza, condutor do Bravo, foram localizados mais 100 comprimidos de ecstasy. “Na sequência das investigações, os policiais chegaram até o endereço de outro vendedor de drogas sintéticas, Glauber Ramos, residente na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Em revista à sua residência, foram localizados mais 118 comprimidos, além de 18 pontos de LSD”, contou a delegada.

Crack

Por volta das 15h da última sexta-feira (8), policiais civis da Denarc prenderam Jefferson Santos, 37 anos, o “Tripa”, com 600 gramas de crack e três balanças de precisão, quando ele saia de sua casa, no Cajuru. Santos estava sedo investigado pelos policiais da Denarc por ser um distribuidor de drogas, principalmente crack, para pequenos traficantes que agem na região central de Curitiba. “Ele estacionava seu Gol e ficava repassando crack pra os pequenos vendedores. Isso ocorria por três ou quatro horas todo dia”, explicou Camila.

Santos já tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas.

Também na sexta, foi preso com crack Carlos Eduardo Barbosa Pereira, 20 anos. Ele era foragido da Colônia Penal Agrícola (CPA), tendo antecedentes criminais por roubo. “Pereira ficou conhecido há cerca de dois anos, quando foi flagrado tentando fugir da carceragem da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) disfarçado dentro e um saco de lixo”, lembrou Camila.